JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

sábado, 31 de agosto de 2013

JESUS CRISTO, O NOSSO ADVOGADO

ACONSELHAMENTO APOSTÓLICO PARA NOSSOS DIAS


Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.  E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo  (I Jo 2 : 1 e 2).

O apóstolo João, em sua primeira epístola universal, aconselha-nos para que não pequemos.  A Palavra de Deus ensina-nos no livro do profeta Isaias, que as nossas iniquidades, fazem divisão entre nós e Deus, iniquidade nada mais é do que pecar, errar o alvo.  Quando pecamos, uma barreira é posta diante de nós e Deus, e somente quando confessamos e deixamos de pecar, somos perdoados pelo Senhor, alcançando sua misericórdia (Pv 28 : 13b).  Jesus Cristo, é o nosso Advogado, ele defende-nos do acusador diante do Pai.  O acusador é o diabo, que também é nos apresentado nas Escrituras Sagradas,como ladrão, que tem por finalidade, matar, roubar e destruir, mas Jesus Cristo veio para que tenhamos vida com abundância (Jo 10 : 10).  O nosso Advogado que é o Senhor Jesus, está diante do Pai, defendendo-nos dia e noite, e, por isso, devemos sempre pedir perdão dos nossos pecados e deixar de cometer pecados, para que sejamos alcançados pela mão poderosa e misericordiosa do Todo Poderoso.   Jesus Cristo, nunca pecou, mesmo sendo tentado em tudo (Hb 4 : 15).  O conselho do apóstolo João para que não pequemos, é muito valioso, pois o pecado nos traz muitos danos para nossa vida espiritual e até mesmo material.  Vale-nos lembrar, que Jesus Cristo alertou-nos: Vigiai e orai, para que não entreis em tentação (Mc 14 : 38).  Quando vigiamos e oramos, Jesus Cristo, com certeza, na pessoa do Espírito Santo, ajuda-nos a vencer as tentações e sermos vitoriosos sobre o pecado.  Jesus Cristo é a propiciação pelos nossos pecados, através dele recebemos perdão e alcançamos a misericórdia de Deus.  Lembremo-nos sempre, que, ainda que venhamos a errar, Jesus Cristo, é o nosso Advogado.
Ele nunca nos abandona, Firmemos nossa fé nele.  O Advogado dos advogados, Ele sabe e conhece todas as coisas.  Lembre-se sempre, se pecar, volte-se para Ele, pedindo perdão e com certeza, serás perdoado e alcançaras de Deus a vitória em o nome de Jesus.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

JESUS, O FILHO DE DEUS

Jesus Cristo em sua vida terrena era 100% homem e 100% Deus.
Ele é o filho Unigênito de Deus, que se fez carne e habitou entre nós.
Pouco se sabe da vida terrena dele.  A Palavra de Deus, nos relata que Ele, nasceu de uma virgem, por nome Maria e que foi concebido pelo Espírito Santo.  Jesus, ainda menino, foi perseguido pelo rei Herodes, que cruelmente mandou matar todos os meninos de dois anos para baixo (Mt 2: 16), mas o anjo do Senhor apareceu a José em sonhos e o orientou para que tomasse ao menino, e a sua mãe, e saísem daquele lugar e fugissem para o Egito (Mt 2 : 13).  Vemos aqui uma das tentativas de satanás, para frustar o plano de Deus para salvar a humanidade, tentativa essa, que foi frustrada por Deus.  A mão de Deus sobre seu filho amado, já estava operando, e o menino, fora guardado do destruidor.  Morrendo Herodes, o anjo do Senhor apareceu mais uma vez a José, em sonhos e mandou que o levasse para a terra de Israel, na Galiléia, numa cidade chamada Nazaré (Mt 2 : 19 a 23).  Em Lucas, lemos que o menino crescia e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e que a graça de Deus estava sobre ele. (Lc 2 : 40) e aos doze anos de idade, estava no templo em Jerusalém, assentado no meio de doutores (Lc 3 : 42, 46 e 47), e todos os que o ouviam admiravam sua inteligência e respostas (Lc 3 : 47 ).  O filho de Deus, ainda garoto, mostrava-se ser uma pessoa diferente das demais, pois a mão do Senhor, estava sobre ele.
Jesus, o amado nosso, crescia em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens (Lc 3 : 22).  Na sua geração, Jesus, o enviado de Deus, para resgatar a humanidade, foi abençoado por Deus, em todos os aspectos.  O nosso salvador, cheio de sabedoria e graça, assim creio, que era a pessoa mais notável naquela época, pois com certeza, era um homem diferente dos demais, pois ali estava o Deus encarnado.  E cabe-nos ressaltar, que ele como homem, fora obediente aos seus pais (Lc 3 : 51).  Nisso aprendemos que a obediência aos pais, é do agrado de Deus, pois a Palavra nos ensina, que devemos honrar nosso pai e mãe (Êx 20 : 12).  Jesus, o maior exemplo de obediência, o nosso Senhor, o que veio nos resgatar e nos reconciliar com Deus.  A ele, toda honra e toda glória para sempre.
Ele, com certeza, como homem, foI o modelo de vida na sua geração e nos deu o exemplo de como nos comportar diante de Deus e dos homens.
Então, chegando o tempo de iniciar o seu ministério terreno, com quase 30 anos de idade (Lc 3 : 23). O nosso Senhor, sendo batizado, orando ele, o céu se abriu, e o Espírito santo de Deus desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba...(Lc 3 : 21 a 22).  Agora adulto, o homem, por nome Jesus, o nosso salvador, cheio do Espírito Santo, foi levado pelo Espírito ao deserto e lá, fora tentado por 40 dias pelo diabo, mas ele foi vitorioso diante das tentações.  Aleluia  ! ( Lc 4 : 1 ao 13 ).
Ele ensinava nas sinagogas, curava enfermos, fazia maravilhas no meio do povo.  Muitos são os relatos dos milagres de Jesus na escritura sagrada, e um dos milagres, que podemos citar, foi a ressurreição de seu amigo Lázaro (Jo 11 : 1 ao 45). E muitos outros milagres fora feito por ele.
Jesus foi fiel ao Pai aqui na terra e deu-nos o exemplo de submissão, de amor, de perdão e foi obediente até a morte e morte de cruz.  Ele morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou, e vivo está, intercedendo por nós. Ele nos amou tanto, que se entregou por nós e através dele, somos reconciliados com o Pai Celestial.  Ele subiu aos céu, mas o Consolador que o Pai enviou em nome do Filho(João 14:26), que é o Espírito Santo, está conosco. Jesus está conosco na pessoa do Espírito Santo(Mt 28:20).  Esse mesmo Espírito, testifica com nosso espirito, que somos filhos de Deus.  Creiamos no sacrifício que Jesus fez por nós.  Ele deu a sua vida, para que nós tenhamos paz com Deus e por ele, somos salvos da ira, somos perdoados, libertos de todo o mal, através dele, temos comunhão com Deus e com nossos irmãos.
Jesus Cristo, o filho de Deus. O Deus todo poderoso.  Glória e louvor a ele, pelo seu grande amor  .


Eu, Edilberto Pereira, louvo e exalto o nome daquele que vive e reina para todo o sempre, JESUS CRISTO, Senhor nosso, e,  grato sou a Deus, que por meio de Jesus Cristo, tem me abençoado grandissimamente, juntamente com minha esposa Maria de Fátima.  Deus é fiel em nossa vida.  E a Ele, toda honra, toda glória e todo louvor .

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

sábado, 24 de agosto de 2013

O CONVITE DE JESUS

Disse Jesus :  Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei (Mt 11:28).  
Jesus nos fez esse convite, na sua vida terrena, quando andava entre os homens, e ainda hoje, está nos convidando, para que a Ele nos acheguemos.
Ele tem descanso e paz para a nossa alma, basta que somente, nós aceitemos esse convite, que é o melhor e maior convite que os seres humanos já receberam.
Muito nos alegramos e nos sentimos honrados, quando uma pessoa importante, ou alguém que estimamos, nos lança algum convite, porém, estamos diante do convite do Deus que se fez carne e habitou entre nós (Jo 14:9a).  Aceitando a Cristo, como Senhor e Salvador, o homem e a mulher, recebe a salvação e o perdão , e recebem o poder de serem feitos filhos de Deus (Jo 1 : 12c). Por meio da fé, o homem se torna uma nova criatura (Ef. 2 : 8; I Pe 1 :5;  II Cor 5 : 17).  A paz de Deus, passa a reinar no coração de todos os que O aceitam como Salvador pessoal, porque Cristo, é o principe da paz (Is 9 : 6), e nele temos paz, como está registrado no evangelho de João, no capítulo 14 :  27a, Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou.
A salvação é para todos os homens (Tito 2: 11), porque, para Deus, não há acepção de pessoas, Ele ama a toda a humanidade, tanto que deu a sua própria vida pelo resgaste de todos (Jo 3 : 16).
Jesus, andou no meio do povo, fazendo o bem, curou enfermos, libertou os oprimidos, ressuscitou mortos, levantou paralíticos e muitas outras maravilhas Ele fez.  Jesus continua fazendo milagres nos dias atuais, continua salvando, curando, libertando, Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hb 13 :8).Todos nós, precisamos entrar pela porta, que é o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (Jo 10 : 9), pois só nele recebemos a paz que precisamos, a solução para nossos problemas e o principal, que é a salvação da nossa alma. Descansando e confiando em Cristo, triunfaremos diante dos nossos problemas, porque em Cristo, somos mais que vencedores (Rm 8 : 37).  Que nunca venhamos a negligenciar esse tão maravilhoso convite feito pelo Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor (Oséias 6 : 3a), e que cada dia,  o busquemos, enquanto podemos o achar (Is 55 : 6a).
Ele prometeu estar conosco todos os dias, até a consumação dos séculos (Mt 28 : 20), por isso, que cada um de nós, que fazemos menção do nome do Senhor, não venhamos desvanecer por coisa alguma, e sim, confiemos em Jesus, que veio para nos salvar e sempre nos dá vitória, porque Ele venceu a morte, morreu, mas, ressuscitou ao terceiro dia, e está assentado à destra do Pai, intercedendo por nós.
Jesus está vivo, então, creiamos no seu nome e na força do seu poder, e que sempre estejamos diante do Deus, que nos dá paz e descanso, o Deus, que nos amou e por nós deu sua vida, que jamais, venhamos esquecer de nenhum dos benefícios que Ele nos tem dado (Sl 103 : 2).
Vinde a mim, diz o Senhor, confie em mim, diz o nosso Deus, e receba a salvação, o perdão e a paz para a tua vida, ainda que estejas passando por lutas e dificuldades, lembre-se que, a minha paz, independe das circunstâncias, e em mim, você encontra o refúgio para tua vida (Sl 46 : 1).




Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

sábado, 17 de agosto de 2013

CRESCER NO CONHECIM O PODER DO ALTO

CRESCER NO CONHECIMENTO SEM ESQUECER O PODER DO ALTO 


Antes crescei na graça e conhecimento de Nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A Ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém”, 2 Pe 3.18. O apóstolo Pedro teve suas dificuldades no início da sua fé em Cristo, e também ao longo dela, como registra o Novo Testamento. Jesus, antes do calvário, chegou a adverti-lo de que Satanás estava a tramar contra os Doze, inclusive ele, Pedro, para arruinar a sua fé. “Disse-lhe também o Senhor: Simão, Simão, eis que Satanás vos pediu para vos cirandar como trigo; mas eu roguei por ti, para que tua fé não desfaleça; e tu, quando te converteres, confirma teus irmãos”, Lc 22.31,32. O texto bíblico que abre este artigo mostra-nos que na vida espiritual, do crente mais simples ao líder cristão mais destacado, o elemento basilar é a fé em Cristo, priorizada, mantida, fortalecida, purificada, renovada e, ao mesmo tempo, seguida do conhecimento de Deus.  


“Crescei na graça e conhecimento”, diz o texto sagrado. Essa ordem jamais deve ser invertida. Cuidar da nossa fé é cuidar do nosso crescente relacionamento e comunhão com Deus. Estamos falando da fé como elemento da natureza divina, como atributo de Deus (Atos 16: “...a fé que é por Ele...”; Gálatas 5.5: “...pelo Espírito da fé...”). 

A fé em Deus, basilar e primacial como é na vida do cristão, deve ser seguida do conhecimento espiritual. “Criado com as palavras da fé e da boa doutrina”, 1 Tm 4.6. Veja também 2 Pedro 1.5, onde o conhecimento deve seguir-se à fé. Fé sem conhecimento, segundo as Escrituras, leva ao descontrole, ao exagero, ao misticismo, ao sectarismo e ao fanatismo final e fatal. Sobre isso adverte-nos o versículo 17, anterior ao que abre o presente artigo, que os leitores farão bem em lê-lo. É oportuno observarmos que o dito versículo remete-nos claramente ao versículo 18, que estamos destacando. “Antes” é um termo conclusivo; refere-se a uma conclusão à qual se chega. 

“Antes crescei” – A vida cristã normal deve ser um crescer constante para a maturidade espiritual, como mostra 2 Coríntios 3.18: “Somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.” Esse crescimento transformador deve ser homogêneo, uniforme, simétrico; caso contrário virão as anormalidades com suas consequências. Lembremo-nos do testemunho do apóstolo Paulo sobre si mesmo em 1 Coríntios 13.11, e o comparemos com o depoimento bíblico de Atos 9.19-30 e 11.25-30. Um crente sempre imaturo na graça e conhecimento de Deus é também um problema contínuo para ele mesmo, para outros à sua volta e para a sua congregação como um todo. E pior ainda é quando o cristão desavisado cuida apenas de seu conhecimento secular, terreno, humano, social, e também quando cuido do conhecimento bíblico e teológico sem antes e ao mesmo tempo renovar-se no poder do Alto, o poder do Espírito Santo, que nos vem pela imensurável graça de Deus em suas riquezas (Ef 2.7). Tudo mediante Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. 

Crescimento do crente na graça de Deus – A graça de Deus é seu grandioso favor imerecido por todos nós pecadores. Essa maravilhosa graça divina é multiforme e abundante (1Pe 4.10; Ef 2.7). Nosso Deus é “o Deus de toda a graça” (1Pe 5.10). Menosprezar essa inefável graça divina é insultar o Espírito Santo, “o Espírito da graça” (Hb. 10.29). Só haverá crescimento na graça de Deus por parte do crente se este invocá-la, apoderar-se dela pela fé e cultivá-la em sua vida. “Minha graça te basta”, disse o Senhor a Paulo quando este orava por livramento (2 Co 12.8-10). 

Crescimento do crente no conhecimento – Esse conhecimento do crente na esfera da salvação, de que nos fala a Escritura, nos vem pelo Espírito Santo (Ef. 1.17, 18; Cl 1.9; 1Co 12.8). Cristo é a fonte e manancial da graça de Deus (Jo. 1.16, 17) e também o alvo do nosso conhecimento (Fp. 1.8,10). O conhecimento de Deus nos vem também pela comunhão com Ele, é óbvio, sendo um meio de usufruirmos mais de Sua graça (2Pe 1.2). Quem está crescendo na graça e no conhecimento de Deus ainda tem muito a crescer. Afirma o texto de João 1.17 “...e graça por graça...”. Se alguém estacionar no desenvolvimento de seu andar com Deus, virá o colapso. É como alguém sabiamente disse: “A verdadeira vida cristã é como andar de bicicleta; se você parar de avançar, você cai!”.

O Senhor Jesus ensinou, dizendo: “Se permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”, Jo. 8.31,32. Não é, portanto, o conhecimento em si que liberta; ele é um meio provido por Deus para chegarmos à verdade. Há muitos na igreja com vasto conhecimento secular, teológico e bíblico, contudo repletos de dúvidas, interrogações, suposições e enganos quanto a Deus, quanto à salvação, quanto às Sagradas Escrituras etc. 

Como pode o crente crescer na graça e no conhecimento de Deus – Primeiro, orando sem cessar (1Ts 5.17; 2Co 12.8, 9; Jr 33.3). A oração é um precioso e eficaz meio de comunhão com Deus. Segundo, lendo e estudando a Bíblia continuamente (At 17.11; 1Pe 2.2; Sl 1.2, 3), e obedecendo a Deus, a partir da Sua Palavra (Sl 119.9. 11; Jo 14.21, 23). E também vivendo de modo agradável a Deus (e não somente em obediência a Deus) (Cl 1.10; 1Jo 3.22); testemunhando de Cristo e de Sua salvação (At 1.8; 5.42); permanecendo na doutrina do Senhor (At 2.42; Rm 6.17; 3Jo vv.3,4); frequentando a Casa de Deus (Hb 10.25; Lc 2.37; Sl 27.4); sendo ativo no serviço do Senhor (Mt 21.28); vivendo continuamente em santidade (Lc 1.75; 2Co 7.1); mantendo-se renovado espiritualmente (2Co 4.17; Ef 5.18) e experimentando a progressiva transformação espiritual pelo Espírito Santo, tendo Ele em nós plena liberdade para isso (2Co 3.18). 

Sinais de “meninice” (não-crescimento) espiritual – Os cristãos da igreja de corinto tiveram este problema (1 Co 3.1, 2). Ver também Hebreus 5.12- 14. Crianças, no sentido físico, são fáceis de detectar; no sentido espiritual, também – havendo exceções, é evidente. A criança fala muito, mas não diz nada ou quase nada. A criança, por natureza, é egoísta. Tudo sou “eu” e o todo é “meu”. A criança brinca muito e também “briga” muito. A criança normal dorme muito – e dorme em qualquer lugar! A criança gosta muito de ruído, de barulho, e geralmente no momento e no lugar impróprios para os adultos. Quanto mais barulho, mais a criança gosta! A criança gosta muito de doces (Ler Provérbios 25.16,27 e Levítico 2.11). Doces engordam, mas engordar não é crescer, e nem sempre é sinal de saúde. 

A criança é muito sentimentalista. Ela vive pelo que sente. Por coisa mínima, a criança chora, amua-se e some da cena. A criança é muito crédula. Ela não discute nem questiona as coisas da vida em geral. Ela crê em tudo, sem argumentar. Ela aceita praticamente tudo sem averiguar, sem filtrar, sem discutir. 

A criança não gosta de disciplina. Ela não gosta de obedecer. Também a criança é fantasiosa. Ela exagera as coisas. Ela cria o seu próprio mundo de fantasia para si e vive esse seu mundo. A criança pequena não tem equilíbrio. Não tem firmeza. Com facilidade, ela tropeça, escorrega, cai e levanta-se. A criança é imitadora. Ela, se puder, imita tudo, inclusive o ato de trabalhar dos adultos, mas tudo imitação, e às vezes machuca-se por isso. A criança, em geral, é fraca; ela não tem a resistência dos adultos. Finalmente, a criança não entende coisas difíceis, coisas de gente grande. 

Essas verdades e realidades devem ser aplicadas à nossa vida cristã para vermos se estamos crescendo para a maturidade ou se ainda permanecemos quais criancinhas incipientes e crédulas. O procedimento correto para o crente evitar um colapso na sua vida espiritual é “crescer na graça e no conhecimento de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”. 

Autor :  Pastor Antonio Gilberto

Artigo publicado no jornal Mensageiro da Paz - Número 1513 - Junho de 2011, CPAD 

SEGUIR A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO

A Palavra de Deus nos ensina no livro de Hebreus, que nós devemos seguir a paz do com todos e a santificação, sem a qual, ninguém verá o  Senhor.  Hb. 12:14.
Paz :  Sentimento de tranquilade, calmaria.
O Espírito Santo de Deus, concede a todos os que creem em Jesus, os que são lavados no sangue do Cordeiro, os que tiveram a experiência do novo nascimento em Cristo Jesus, a paz que excede todo entendimento, pois é um dos fruto do Espírito (Filipenses 4:7).  O cristão genuíno, adquirindo da parte de Deus, esse fruto, conseguirá em nome de Jesus, obedecer esse mandamento, pois, é o próprio Deus que o capacita. Assim o cristão saberá lidar sabiamente, em situações, que exigirá dele(a), a pratica desse fruto do Espírito.  Jesus disse:  Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou:  não vo-la dou como o mundo a dá.  Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. (João 14:27).  Recebendo do Senhor Jesus, essa paz, o servo e a serva do Senhor, com certeza terá paz com todos, ou seja, o que depender do cristão para se ter paz com todos, pela fé em Jesus, o Espírito Santo que habita no coração de todos que já são uma "nova criatura! capacitará os seus filhos nessa difícil missão, tendo em vista que o mundo (as pessoas,  vivem em pé de guerra).  Precisamos nos apartar do mal e fazer o bem; procurar a paz e seguí-la, como nos orienta a palavra do Senhor em Salmos 34:14; I Pedro 3:11).  O Senhor Jesus, disse no sermão da montanha, que os pacificadores, são bem-aventurados. (Mateus 5:9).  Baseados na palavra de Deus, somos capazes de ter paz com os outros, não pelos nossos próprios méritos, mas sim, porque O Espírito Santo habita em nossa vida e sendo assim Ele nos ajuda a sermos pacíficos.
Santificação :  Separação do mundo(os. pecados, as coisas que não agradam a Deus), a serviço de Deus.
Em 1 Pedro 1:15-16, nos é orientado, que sejamos santos em toda nossa maneira de viver, porque Deus é Santo.  O sangue de Jesus nos purifica de todo pecado (1João 1:7c).  Esse sangue tira toda mancha de nossa vida, e sendo purificados nesse sangue, seremos triunfantes em busca da santificação.  O homem por si mesmo, nunca conseguirá ser santo, mas aquele que é lavado e remido no sangue do Cordeiro, Apocalipse 22:14a é alcançado pela mão poderosa de Deus e receberá de Deus, esse grande benefício, a graça de ser santo na presença de Deus.  Em Lucas 1:74-75, nos ensina a palavra do Senhor, que em Cristo somos libertados das mãos do inimigo e o servimos sem temor andando em santidade e justiça perante Deus, todos os dias da nossa vida.  Devemos nos revestir do novo homem que Deus nos transformou para andarmos em justiça e santidade. (Efésios 4:24).
Quem está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram e tudo novo se tornou. (2Cor 5:17).
Deus na sua infinita misericórdia, nos chamou para serví-lo, e nos fez participantes da suas maravilhosas promessas.  Em Cristo Jesus, com a atuação do Espírito Santo em nossa vida, temos certeza que podemos seguir a paz com todos e a santificação, porque Deus é quem trabalha em nossos corações.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

PELA FÉ

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem (Hb 11.1).
A fé, nos faz ver o invisível e crer no impossível.  Crer em Deus, a maioria das pessoas creem, mas, obedecer a Ele, somente pela fé conseguimos.
Pela fé Noé, construiu a arca, a qual, foi arquitetada pelo próprio Deus, e somente ele e sua família, se salvaram nos dias do dilúvio. Gn 6:14 a 15; Gn 7:1; Gn 8:15 a 18.  E através dele, Deus, fez um novo pacto com o homem Gn 9.
Pela fé Abrão, saiu da sua terra (Gn 12:1 a 3), para um lugar que não conhecia e agradou a Deus, pela sua obediência, e isso lhe foi imputado como justiça (Tg 2:23).
Pela fé, Moisés, libertou o povo de Deus da servidão no Egito e através dele, Deus, fez grandes sinais, entre eles, a travessia do mar vermelho a pés enxutos (Êx 14:29).  Moisés guiou o povo de Deus, por 40 anos no deserto e fora instruido pelo próprio Deus, em como guiar o povo.  A fé naquele que ele não via, mas O sentia e presenciara o seu grande poder,  o fez um grande homem de Deus.
Pela fé, em Jesus Cristo, o filho de Deus, somos salvos da ira futura, somos libertos e perdoados de nossos pecados, temos o nosso nome escrito no livro da vida.  Ele veio para o que era seu, e os seus não o receberam.  Mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus:  aos que crêem no seu nome, os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus (Jo 1 : 11 a 13).
Pela fé em Jesus Cristo, podemos obter cura para nossas enfermidades, pois Ele tomou sobre sí as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si ...(Is 53:4).
Assim como Ele operou no passado, continua operando nos nossos dias, basta que tenhamos fé no Seu nome, e O obedeçamos de todo nosso coração, pois Ele é o mesmo, ontem, hoje e eternamente (Hb 13:8).  
Sem fé é impossível agradar-lhe, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que é galardoador dos que o buscam (Hb 11:6).
Portanto, creiamos em Deus, no nome de Jesus e busquemos a face do Senhor a cada dia, porque Ele é o nosso mediador diante do Pai (I Tim 2:5) e, pronto esta, para atender a oração de todos que nEle crê .  Pela fé em Jesus Cristo, somos mais que vencedores, pois Ele venceu o mundo, venceu a morte, e ressuscitou ao terceiro dia.  Jesus Cristo, está vivo, e pela fé nEle, temos paz e vida.  Tenha fé em Deus, na pessoa de Jesus Cristo e o Espírito Santo, fará de você uma nova criatura e poderás a cada dia ver a glória de Deus na sua vida.  Pela fé, tome posse da sua vitória, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.


Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)