JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

ÚLTIMO CULTO DOMINICAL DE 2014, ASSEMBLEIA DE DEUS - MIN. BELEM, EM LORENA, VILA CIDA

ÚLTIMO CULTO DOMINICAL DO ANO DE 2014, 28 DE DEZEMBRO, REALIZADO NA IGREJA EVANGÉLICA ASSEMBLEIA DE DEUS - MINISTÉRIO BELEM, NA CIDADE DE LORENA -SP.


INÍCIO DO CULTO



LEITURA INTRODUTÓRIA E ORAÇÃO



CÍRCULO DE ORAÇÃO



GRUPO EBENEZER



TESTEMUNHO E LOUVOR



GRUPO DE VARÕES



ORAÇÃO E LOUVOR



PREGAÇÃO 


segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

CREIO

Creio na existência de um Único Deus, subsistente em três pessoas:  Pai, Filho e Espírito Santo:
Creio que a palavra de Deus é inspirada pelo Espírito Santo, e é a única regra de fé e conduta de todo cristão;
Creio no  nascimento virginal de Jesus Cristo, na sua morte expiatória na cruz, na sua ressurreição , na sua ascenção e que Ele é o único mediador entre Deus e os homens;
Creio que Jesus Cristo é o Filho Unigênito de Deus e o primogênito e não o único de Maria;
Creio na salvação pela graça, mediante a fé na pessoa de Jesus Cristo;
Creio que o sangue de Jesus  purifica o homem de todos os pecados;
Creio na obra do Espírito Santo na regeneração e santificação;
Creio na atualidade do batismo no Espírito Santo, e nos dons espirituais;
Creio na necessidade do cristão ter vida separada do sistema mundano para servir a Deus;
Creio que a igreja é a comunidade dos salvos aqui na Terra;
Creio na volta de Cristo para buscar a sua igreja lavada e remida pelo seu sangue, em duas etapas:  a primeira para a igreja antes da grande tribulação e a segunda visível e corporal, com sua igreja glorificada, para reinar sobre o mundo por mil anos;
Creio no juízo vindouro que justificará os fiéis e condenará os infiéis;
Creio na vida eterna dos justos que estarão para sempre com o Senhor na glória e dos injustos que estarão  no tormento eterno.





sábado, 6 de dezembro de 2014

FOTOS DA APRESENTAÇÃO DO TCC - 2014

No dia 24 de novembro de 2014, pela graça e misericórdia de Deus, apresentei o meu trabalho de conclusão de curso, cujo tema foi A HISTÓRIA DA ASSEMBLEIA DE DEUS.
Deus seja louvado por mais essa vitória que me concedeu.











domingo, 30 de novembro de 2014

PESQUISA SOBRE RELIGIÃO NA AMÉRICA LATINA

Catolicismo perde força e um em cada cinco é protestante na América Latina

Uma pesquisa da Pew revela o crescimento do evangelismo nas últimas quatro décadas





Perda de fiéis é um dos maiores desafios do papa Francisco. / AFP
catolicismo está perdendo força na América Latina. Em quatro décadas – entre 1970 e 2014 –, os católicos, que representavam 92% da população na região, agora são 69%, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira pelo instituto Pew Research, de Washington, nos Estados Unidos. Nesse mesmo período, a proporção de protestantes passou de 4% para 19% da população, com o crescimento das igrejas evangélicas na região e a procura por experiências religiosas mais pessoais. Também aumentou o número de pessoas sem filiação religiosa – que se declaram ateias, agnósticas ou nada em particular –, passando de 0% para 8%.
                                                                          
As variações nas últimas quatro décadas foram muito mais repentinas que nas seis décadas anteriores. Em 1910, o catolicismo era a religião de 94% dos latino-americanos, apenas dois pontos a mais que em 1970, segundo os dados citados pelo Pew. Apenas 1% da população era protestante, três pontos a menos que 60 anos mais tarde. Os cálculos históricos citados no comunicado vêm do World Religion Database, uma base de dados elaborada por vários institutos independentes, e dos censos do Brasil e México.
A sondagem foi baseada em 30.000 entrevistas presenciais realizadas entre outubro de 2013 e fevereiro de 2014 em todos os países de língua espanhola e portuguesa da América Latina e do Caribe, com a exceção de Cuba e incluindo Porto Rico. O relatório emprega o termo “protestante” em sentido amplo, abrangendo membros de igrejas protestantes históricas (batistas, adventistas do sétimo dia, metodistas, luteranas e presbiterianas), de igrejas pentecostais (Assembleia de Deus, Igreja Pentecostal de Deus e Igreja Evangélica Quadrangular) e outras. Menos de um quarto dos protestantes consultados pertence a uma igreja histórica, e mais da metade faz parte de uma igreja pentecostal.
Os resultados da pesquisa revelam diferenças significativas entre países e faixas etárias, permitindo vislumbrar tendências subjacentes. Mais de 425 milhões de católicos vivem na América Latina – quase 40% da população católica mundial. O continente é a região com mais católicos do mundo.

Desde março, ele conta com um papa latino-americano, o argentino Jorge Mario Bergoglio. Mas, como ainda não há dados prévios recentes, ainda é cedo para saber se o efeito do novo papa vai conseguir frear o retrocesso do catolicismo na região. A pesquisa revela apoio maciço ao papa Francisco entre os católicos, mas esse apoio varia de acordo com o país, sendo 78% dos católicos da Bolívia e 98% dos católicos argentinos favoráveis ao papa. Entre os ex-católicos, porém, apenas na Argentina e no Uruguai os que têm visão favorável do papa Francisco formam a maioria.Os resultados da pesquisa revelam diferenças significativas entre países e faixas etárias, permitindo vislumbrar tendências subjacentes. Mais de 425 milhões de católicos vivem na América Latina – quase 40% da população católica mundial. O continente é a região com mais católicos do mundo.
Um dos maiores problemas do catolicismo é a perda de fiéis. Na pesquisa, 84% dos adultos latino-americanos dizem que foram criados no catolicismo, 15 pontos percentuais mais que os que hoje se identificam como católicos. Em contrapartida, 9% dos latino-americanos foram criados em igrejas protestantes, mas 19% se descrevem como protestante. E entre os não crentes, a transição vai de 4% a 8%.
                                                                                        
Por países, o Paraguai é o mais católico (89% da população) e o Uruguai, o menos (42%). O catolicismo predomina em países como o México (81%), Colômbia (79%), Equador (79%), Bolívia (77%) e Peru (76%). É majoritário no Chile (64%), em Costa Rica (62%) e no Brasil (61%), o país com o maior número de católicos do mundo (cerca de 120 milhões). E chega à metade ou menos de metade da população em El Salvador (50%), Guatemala (50%), Nicarágua (50%) e Honduras (46%).
É nesses países centro-americanos, onde o catolicismo está menos presente, que o protestantismo encontra mais adeptos. Honduras e Guatemala lideram o ranking: 41% de seus habitantes se afirmam protestantes. Esses países são seguidos pela Nicarágua (40%), El Salvador (36%) e, já fora da América Central, Porto Rico (33%).
O Uruguai é um caso à parte. É o país com a menor proporção de católicos da América Latina, mas não porque o protestantismo esteja muito presente (chega a 15% da população), mas devido ao grande número de não crentes (37%). Depois do Uruguai, a República Dominicana (18%) e Cuba (16%) são os países latino-americanos com a maior proporção de pessoas sem filiação religiosa.
Embora não vivam num país latino-americano, a situação dos hispânicos nos Estados Unidos merece ser citada, porque as tendências vistas na pesquisa refletem algumas das tendências reveladas em outra sondagem do instituto Pew em 2013 sobre esse grupo. De acordo com essa pesquisa, 55% dos hispânicos nos EUA são católicos, 22% são protestantes e 18% são ateus ou agnósticos. Cerca de 24% dos latinos adultos nos EUA foram educados no catolicismo mas abandonaram essa religião, enquanto apenas 2% que foram criados com outra religião se converteram ao catolicismo.
                                                                                                          
Por trás da virada do catolicismo para o protestantismo há razões que se repetem. A explicação mais vista na pesquisa sobre a América Latina é a busca de uma ligação mais pessoal com Deus, citada por dois terços do total na maioria dos países. Também é visível o sucesso dos esforços de evangelização das igrejas protestantes: 58% dos que se converteram do catolicismo ao protestantismo dizem que a nova igreja os procurou. E a pesquisa assinala que os protestantes são muito mais propensos a compartilhar sua fé com pessoas de fora de seu grupo religioso.
Por hábito ou opinião, os católicos na América Latina tendem a ser menos conservadores que os protestantes em assuntos como o aborto, o casamento gay, as relações sexuais antes do casamento e o consumo de álcool. Já os protestantes tendem a ser mais praticantes que os católicos: 83% dos protestantes e 62% dos católicos vão à igreja uma vez por mês.
Nesse sentido, a maioria dos católicos gostaria que a igreja católica fosse mais aberta, algo que pode ser crucial para decidir se a mensagem reformista do papa Francisco atende aos desejos desse grupo. Cerca de 66% dos católInternacionalicos pedem que a igreja apoie o uso de anticoncepcionais artificiais. A proporção chega a 72% nos EUA e a aproximadamente 80% no Chile, Venezuela, Argentina e Uruguai. São maioria – 60% – os católicos latino-americanos que pedem o fim da proibição do divórcio pela igreja. E, novamente, o apoio a essa posição é mais alto no Chile, Uruguai e Argentina.

Fonte:  brasil.elpais.com
El País  

CREDO APOSTÓLICO


Credo significa creio.

Credo não é oração, mas sim a profissão de fé da igreja.  Em 1020 foi introduzido o uso do credo na missa pelo papa Bento VIII.





Creio em Deus, Pai todo-poderoso,
Criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo,
seu único Filho
nosso Senhor.
Que foi concebido pelo poder do Espírito Santo,
nasceu da Virgem Maria,
padeceu sob Pôncio Pilatos,
foi crucificado, morto e sepultado,
desceu à mansão dos mortos,
ressuscitou ao terceiro dia,
subiu aos Céus
está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso,
donde há-de vir julgar os vivos e mortos.
Creio no Espírito Santo,
na Santa Igreja Católica, (Igreja universal de Cristo, a universal assembleia dos santos)¹
na comunhão dos santos,
na remissão dos pecados,
na ressurreição da carne,

na vida eterna.





¹ Igreja Católica romana é igreja local com sua sede em Roma.  A Igreja Católica que se refere o credo é a igreja universal de Cristo, fazem parte dela todos os que creem em Jesus Cristo e fazem a sua vontade.


A igreja teve seu início em Jerusalém entre os judeus e o primeiro gentio a se converter foi Cornélio.  

Antes de chegar a Roma, já havia comunidades cristãs em Antioquia, Corinto, Alexandria.

Sejamos cientes que a igreja universal de Cristo começou em Jerusalém. Com a perseguição que houve no início da igreja, os cristãos se espalharam e levaram o evangelho de Jesus para outras cidades.
Antes de Roma, a universal assembleia, ou seja, a igreja católica, da qual todos os crentes em Jesus fazem parte, já estava atuando na terra.
A igreja de Roma descrita na carta do Apóstolo Paulo aos romanos, foi uma das comunidades cristãs da época, não a única.



Fonte:   Wikipédia - enciclopédia livre.

sábado, 29 de novembro de 2014

CANÇÕES DO PADRE ZEZINHO

Sou crente na pessoa bendita de Jesus Cristo.
Creio em Deus Pai, Todo Poderoso, no Filho amado de Deus Pai Jesus Cristo, e no Espírito Santo que é o Consolador que o Deus Pai prometeu que enviaria pela intercessão do seu Fillho amado Jesus Cristo. Creio na morte expiatória de Cristo, o qual morreu em nosso lugar, para que eu e você sejamos reconciliados com o Deus Pai Todo Poderoso, através de Jesus Cristo, que salva, perdoa nossos pecados, transforma a vida de todos os que nEle crê e nos dá a certeza que um dia iremos morar no céu juntamente com o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Sou Evangélico Pentecostal, nasci em um lar católico, porém, tive experiência real com Jesus Cristo na Assembleia de Deus, onde estou servindo ao Senhor, mas essas músicas do Padre Zezinho, são muito bonitas e ao meu ver não são voltadas somente ao público católico, pois a mensagem da palavra de Deus é para todas as pessoas, independente da sua religião.




HÁ UM BARCO ESQUECIDO NA PRAIA


ORAÇÃO PELA FAMÍLIA




A DECISÃO É TUA



O JOVEM GALILEU



UTOPIA





QUEM SOMOS NÓS AOS OLHOS DE DEUS PAI

No livro da Bíblia que fala sobre o começo de tudo, ou seja, no livo do Gênesis, conta-nos que fomos criados por Deus.  Criado do pó da terra, e depois que Deus soprou nos narizes do primeiro homem o fôlego da vida, o homem se tornou alma vivente, e depois da costela deste, foi feito a primeira mulher.  Criados para adorar a Deus e cuja tarefa foi cuidar do jardim criado por Deus, o primeiro homem e a primeira mulher preferiram o caminho da desobediência.  Homem e Mulher, criaturas feitas por Deus, deram ouvido ao adversário do Criador de todas as coisas, e com isso o pecado entrou na vida dos seres humanos e isso trouxe muitas desgraças, não só para os homens como também para as demais coisas criadas. Do primeiro casal formado vieram todas as gerações.
Aumentaram-se os problemas e o homem cada vez mais entrando pelo caminho da desobediência,  Em todas as épocas, desde que o mundo foi criado, depois da expulsão do primeiro casal do Paraíso, O Criador sempre usou alguém para por ordem nas coisas que por Ele foi criada.
O homem de tão mau que era, e por ser rebelde, pagou o preço da desobediência, sendo destruídos pelo dilúvio, evento esse, que apenas a família de Noé se salvaram por misericórdia de Deus, pois sendo esse homem justo na sua geração, achou graça aos olhos de Deus, e assim, foi poupado com toda sua família, mas os demais daquela geração foram destruídos.
Através de Noé uma nova geração deu continuidade a história humana, mas logo, esses também foram entrando pelo caminho da rebeldia.
Tempos mais tarde, Deus chamou a Abrão e ordenou-lhe que saísse da sua terra e da sua parentela, esse obedeceu a chamada, apesar de ter tido vários tropeços na caminhada, alcançou a promessa e tornou-se o pai de muitas nações e pai dos crentes na fé, esse passou a se chamar Abraão.
Deus avisou à Abraão que seu povo seria escravo por 400 anos em terra estranha, mas que depois, com mão forte libertaria esse povo, e isso ocorreu através de Moisés, que tirou o povo do Egito, no evento que conhecemos como o Êxodo.  Através de Moisés, Deus ordenou ao povo que lhe obedecesse e que só a Ele temessem e que servissem somente a Ele, o Deus criador dos céus e da terra.
Os homens novamente deixaram de obedecer ao Senhor, mas Deus por sua infinita graça e misericórdia, já havia traçado o plano da salvação, e isso, antes da fundação do mundo e enviou o seu filho amado JESUS CRISTO, para salvar o homem e trazer a esses, reconciliação com o Deus Pai.
JESUS CRISTO, nasceu de uma mulher, cresceu, viveu no meio dos homens, na sua idade adulta começou pregar o evangelho, muitos creram e muitos não, mas a promessa de Deus Pai foi cumprida, com a obediência total do seu filho amado.  Ele morreu na cruz, foi sepultado e ao terceiro dia ressuscitou, trazendo aos homens uma nova oportunidade de serem reconciliados.
Todos que creem no sacrifício de Jesus, que O aceitam como salvador, se arrependendo de seus pecados, recebem, o poder de serem chamados filhos de Deus, e tornam-se nova criatura em Cristo Jesus, recebendo dEle graça para vencerem as lutas e dificuldades pele fé no nome de Jesus.
O homem criado para a glória de Deus Pai, sempre trilhou pelo caminho da desobediência, trazendo assim muitos prejuízos para si próprios e para os que os rodeiam, mas todos que optarem em obedecer a Deus, pela fé no nome de Jesus poderão trilhar por um caminho reto, entrando pela porta que é Jesus Cristo e esse guiará a todos que nEle creem pelas veredas da justiça.
Passarão por lutas e dificuldades, mas Jesus prometeu que estaria com seu povo todos os dias até a consumação dos séculos.
Somos pessoas privilegiadas, pois somos amados por Deus por meio de seu filho Jesus Cristo, e o Espírito Santo, o consolador que Jesus prometeu que iria enviar, está a ajudar a todos que querem fazer a vontade de Deus Pai, fazendo com que o homem e a mulher que aceita a Jesus Cristo, tenha ânimo e coragem para enfrentar e vencer as lutas de cada dia e com certeza sendo MAIS QUE VENCEDORES em CRISTO JESUS, O SENHOR.
Somos homens falhos e pecadores, mas se estivermos em Cristo, somos aceitos e reconciliados com Deus, pelo sacrifício que Jesus Cristo fez no calvário, morrendo na cruz e derramando seu sangue por toda a humanidade.  Esse sacrifício eterno, fez com que a humanidade tenha o direito de voltar-se para Deus e assim, alcançando a salvação em JESUS CRISTO, o SENHOR.

Edilberto Pereira



domingo, 2 de novembro de 2014

CONFIRMANDO A NOSSA FÉ EM JESUS CRISTO, O FILHO UNIGÊNITO DE DEUS

Jesus Cristo, o filho Unigênito de Deus, nos foi enviado para que através Dele fossemos reconciliados com o Pai, é o nosso salvador, o nosso Senhor, o nosso advogado, o nosso redentor, Ele é o Deus Filho, que por amor, morreu na cruz para nos salvar.  Ele veio ao mundo, se fez homem e habitou entre nós.  Ele ofereceu ao Deus Pai  o sacrifício vivo e eterno em favor dos nossos pecados, e hoje, pelo sacrifício vicário de Jesus, somos salvos, perdoados e alcançamos a paz com Deus.
O sacrifício de Jesus no calvário abriu-nos a porta da salvação, e entrando por essa porta que é JESUS CRISTO, temos o privilégio de sermos chamados filhos de Deus.
"Ele veio para o que era seu(o povo judeu). mas os seus não o receberam, mas todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem chamados filhos de Deus".  
Com a morte de Jesus Cristo, a sua ressurreição após três dias e a sua ascenção ao céu, nos foi enviado pelo Pai, o Consolador(Jo 14:16,26) que é o Espírito Santo, a terceira pessoa da Trindade.  Esse Espírito, nos capacita a vencer todas as barreiras e é esse Espírito que nos dá a certeza que somos filhos de Deus.
Jesus voltou para o céu, mas não nos deixou órfãos(Jo 14:18).  Ele está sempre conosco na pessoa do Espírito Santo, confirmando assim a sua promessa que estará conosco "todos os dias até a consumação dos séculos".  Somos protegidos, guardados e guiados, não por um ser comum, mas sim, pelo autor da nossa salvação, que é Deus e por Ele foi criado todas as coisas.
Em Jesus Cristo nós somos mais que vencedores, porque Ele venceu por nós e a sua vitória garante que nós também, pela fé Nele, somos vitoriosos.
Ele morreu por nós pecadores, seres humanos destituídos da glória de Deus, Ele nos amou, mesmo sabendo que não somos merecedores, deu a sua vida por nós e hoje em Jesus Cristo, todos os que O aceitam, que reconhecem o sacrifício feito na cruz, que se arrependem dos pecados, são transformados pelo poder de Deus e tornam-se nova criatura em Cristo Jesus.
O amor de Deus é imenso e todos que querem um dia morar no céu, podem através de Jesus, que é "o caminho, a verdade e a vida", terem uma vida abençoada aqui na terra e no final do seu viver aqui nesse mundo, a vida eterna com Deus.  Ter uma vida abençoada aqui, não significa que não teremos lutas e adversidades, mas nos momentos de tribulações teremos a mão forte do Deus Todo Poderoso, nos ajudando, nos protegendo e sempre nos dando vitórias.
Hoje é dia de voltarmos para Deus, e por meio do Seu Filho Jesus Cristo buscá-lo enquanto podemos O achar.  Lembramos que o Espírito Santo nos ajudará a manter a nossa fé viva no Salvador e Senhor das nossas almas, que é O NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO, o ÚNICO que pode nos reconciliar com o Pai.
Sejamos gratos a Deus, pois Ele nos ama e todos os dias, dá a cada ser humano a oportunidade de serem salvos e libertos em Cristo Jesus.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

PAI, FILHO E ESPÍRITO SANTO, O DEUS QUE SEMPRE ESTÁ CONOSCO

No mundo em que vivemos, precisamos de alguém para nos orientar, devido as muitas alternâncias de opiniões e pelas muitas dificuldades que enfrentamos.
Existem muitas pessoas, que muitas das vezes podem nos auxiliar em algumas coisas ou outras, porém nem sempre essas pessoas estarão por perto quando precisamos.
Nesses momentos, os quais não temos ninguém para nos ajudar, podemos olhar para o alto, e lembrar que o nosso socorro vem do Deus Todo Poderoso.
Quando tudo nos faltar por parte do auxílio humano, temos o auxílio divino, por meio do Filho Amado de Deus, o Filho Único de Deus, Jesus Cristo, que foi enviado pelo Pai, para salvar toda a humanidade, ou seja, todo aquele que crer na salvação em Cristo Jesus.
Sabemos que Ele morreu por todos, porém nem todos O aceitam como Salvador e Senhor, mas todos que O aceitam, recebem de Deus, o poder de serem chamados filhos de Deus.
Jesus Cristo é a solução para todos nossos problemas e dificuldades, crendo Nele , temos condições de vencer todas as tribulações pelas quais passamos no nosso dia-a-dia.
Porém, devemos ter em mente, que não devemos confiar em Jesus somente nas dificuldades, ou somente quando tudo nos falta.  Precisamos confiar Nele em todos os momentos e agradecer a Ele por todos os benefícios que nos tem dado.
Na alegria ou na dor, sempre confiando e exaltando ao Senhor, estaremos seguros e protegidos debaixo das mãos potentes de Deus, o criador do céu e da terra.
Adorar ao Senhor pelo o que Ele é, e louvá-lo pelo o que tem feito por nós, é o nosso dever.  Amá-lo, sabendo que Ele nos amou primeiro, a ponto de dar a sua própria vida por nós.
Jesus  prometeu  não nos deixar órfãos, voltará para nós(João 14:18). Jesus disse que rogaria ao Pai, e ele nos daria outro Consolador(Jo 14:16), e este outro Consolador é o Espírito Santo que  está conosco, e isso ocorreu após a sua ressurreição, e hoje estamos certos que esse Espírito nos dirige, nos guia, nos ajuda, e esse Espírito não é outro, senão o Espírito Santo de Deus.
O Espírito Santo, que é a terceira pessoa da Trindade, nos faz a cada dia crer e adorar ao Deus  Pai Todo Poderoso, em nome do seu Filho amado Jesus Cristo.
Sejamos gratos a Deus e nos regozijemos sempre no Senhor, pois Ele está conosco todos os dias e nos dá graça para vencer as batalhas e em Cristo somos mais que vencedores, e lembremos sempre que, com amigos por perto ou não, Jesus Cristo está sempre presente e Ele é e será o nosso guia para sempre.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O PERIGO DE OLHAR PARA TRÁS E A RECOM PENSA PELA PERSEVERANÇA

Conta-nos a palavra de Deus, a história do sobrinho de Abraão, cujo nome era Ló, o qual habitava em Sodoma, uma cidade cujos moradores eram grandes pecadores contra o Senhor.
O envolvimento dos habitantes dessas cidades com o pecado foi altíssimo, a ponto de serem destruídos com fogo.  Essa história está exposta no livro de Gênesis no capítulo 19, e nos é relatado que Deus enviou anjos para tirar Ló e sua família daquela cidade, mas Ló foi advertido para que durante a saída deles daquele local, não olhasse para trás (Gn 19:17), porém a mulher de Ló, foi desobediente a essa ordem do anjo e olhou para trás, e ficou convertida numa estátua de sal (Gn 19:26) e esse texto bíblico foi citado por Jesus em Lucas 17:32, quando foi interrogado pelos fariseus de quando havia de vir o reino de Deus  (Lc:17:20).
A mulher de Ló pela sua desobediência, deixou de alcançar o livramento que veio da parte do Senhor para sua família e não chegou a cidade a qual estariam a salvo da destruição que envolveu Sodoma e Gomorra.
Da mesma maneira nós somos advertidos pelo Senhor, para que não venhamos olhar para trás, pois Deus não se agrada daqueles que recuam (Hb 10:38), mas tem prazer naqueles que permanecem até o fim.  O Apóstolo Paulo nos aconselha para que sejamos firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor (I Cor 15:58), porque grande é a recompensa daqueles que permanecem na presença de Deus e fazem a sua obra com fidelidade e temor a Deus, demostrando assim, o seu amor pelo Salvador Jesus Cristo.
Olhar para trás fará com que cumpramos o que o Apóstolo Pedro disse em sua carta a respeito daquele que se desvia (II Pe 2:20-22).
A mulher de Ló não escapou de se tornar uma estátua de sal por não acatar as ordens dada pelos anjos, que certamente falaram instruídos por Deus, e se nós também deixarmos de obedecer o que Deus determinou para nós através da sua palavra, seremos impedidos de alcançar a benção do Senhor e não teremos o direito de entrar na morada celeste.
Jesus Cristo está conosco todos os dias, por isso, temos condições de alcançar as promessas de Deus para nós.   Em "Cristo somos mais que vitoriosos e nada pode nos separar do amor de Deus", sendo assim, não imitemos a mulher de Ló e sejamos fiéis a Jesus Cristo, pois Ele nos prometeu a vida eterna, e se formos fiéis a Ele, seremos dignos de alcançar e ser participantes da sua promessa.
Jesus nos diz em sua palavra que jamais lançará fora aqueles que se chegam a Ele, e isso nos dá a certeza que estamos seguros nEle, se permanecermos crentes na sua palavra.
Ló e sua família foram avisados do castigo divino e quem deu ouvido a voz de Deus foi poupado, assim como nós somos advertidos do castigo que há de vir sobre a Terra, através da palavra de Deus.
Seremos poupados desses castigos se dermos ouvido  voz de Deus e seguirmos os passos de Seu Filho Jesus Cristo, que um dia se fez homem e habitou entre nós, foi crucificado, derramou seu sangue, morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou, e está a direita de Deus intercedendo por nós.
Sejamos fieís a Ele e receberemos dEle a coroa da vida que é  nossa salvação.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

terça-feira, 30 de setembro de 2014

OFÍCIO DOS ANJOS

Anjos são seres celestiais criados por Deus, e esses são ministros de Deus à serviço dos que hão de herdar a salvação.
A Bíblia nos ensina que o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que temem a Deus e os livra e ainda, que Deus dá ordem aos seus anjos.
Portanto, anjos estão a serviço de Deus e não são dignos de adoração, pois os mesmos adoram ao Criador e não aceitam adoração, como vemos no Apocalipse, quando João quis adorar o anjo e esse o impediu, dizendo que era conservo de João e ordenou-lhe que adorasse a Deus.
Em vários textos da palavra de Deus, vemos a atuação de anjos, deixando-nos claro que são reais e foram criados, existindo em grande quantidade.  Em alguns textos bíblicos diz que são miríades de miríades.  Miríades é um numeral que vem de uma palavra grega que significa dez mil(segundo o site  www.artigosenotícias.com). A Bíblia traz essa palavra no plural, que quer dizer que são muito mais de dez mil anjos.
Quando Lúcifer, o anjo de luz, o querubim ungido foi expulso do céu, a palavra de Deus declara que um terço dos anjos caíram com ele, esses são os chamados anjos caídos.  Os que permaneceram fiéis ao Criador, o obedecem e executam as suas ordens.
No jardim do Éden, quando Adão e Eva foram expulsos, eles foram incumbidos de guardar o jardim, para que o homem  não viesse mais a andar por ele, devido a desobediência do casal.
Várias passagens bíblicas nos relatam o trabalho dos anjos em favor dos servos do Senhor.  E uma dessas passagens lemos em Gênesis, quando anjos tiraram Ló e sua família, de Sodoma e Gomorra, episódio esse que a mulher de Ló por desobedecer a ordem de não olhar para trás, se transformou em uma estátua de sal, isso nos dá a entender que o coração dessa mulher estava preso nessas cidades.
Vemos a força de um anjo na passagem que um só anjo matou cento e oitenta e cinco mil soldados, nos mostrando que Ele é o nosso general e que é Ele que esta na frente das batalhas, nos dando vitória, podemos sentir com isso que Deus nos protege usando seres de grande força, pelo qual se confiarmos realmente em Deus, não precisamos temer o que nos pode fazer o homem, pois o Senhor tem anjos ao seu dispor para trabalhar em nosso favor.
Deus usou um anjo para impedir Abrão de matar seu único filho, para livrar Daniel dos leões, de levar a mensagem a Daniel, onde Satanás tentou impedir, mas que o arcanjo Miguel venceu a batalha e entregou a resposta de Deus para Daniel; para livrar seu povo de Senaqueribe, matando mais de cento e oitenta e cinco mil soldados, já citados acima; usou um anjo para anunciar o nascimento de João Batista; para anunciar à Maria que ela seria a mãe do salvador; para avisar José em sonhos; para servir ao salvador Jesus após ser tentado no deserto, para remover a pedra do sepulcro de Jesus, para livrar Pedro da prisão, enfim, inúmeras são as passagens que confirmam a existência desses seres celestiais e que realmente trabalham em nosso favor.
Podemos perceber, como somos importantes para o nosso Deus.  Ele sabendo que o nosso adversário quer nos destruir, põe ao nosso dispor anjos para nos livrar nas horas de perigo, mostrando assim o seu grande amor pelos seus filhos e filhas.
A Bíblia nos diz que os anjos almejaram pregar o evangelho, mas que Deus entregou essa tarefa a nós seres humanos, que cremos na pessoa bendita de Seu Filho Jesus Cristo, que é superior aos anjos e que a Ele os anjos adoram.
Não deixemos que o nosso adversário nos engane e nos leve a adorar aos seres criados, mesmo que esses sejam os anjos.  Que nós sejamos verdadeiros adoradores de Deus em espírito e em verdade e que sejamos gratos a Ele  por ao nosso dispor esses seres celestiais para que não venhamos a tropeçar em alguma pedra.  Jamais desobedeça as ordens do Criador, e tenha somente os anjos como seres criados por Deus e cientes que é Deus que dá ordens a eles a nosso respeito e que não devemos dirigir as nossas orações aos anjos, mas sim a Deus em nome de Seu Filho Jesus Cristo.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

POSICIONAMENTO DO POVO DE DEUS DIANTE DAS LUTAS

O povo de Deus, os escolhidos do Senhor, no decorrer da história, desde a criação até aos dias atuais, muitas vezes passam por momentos difíceis, ocasiões que só mesmo um livramento da parte do Senhor Deus.
Disse o salmista nos Salmos 124:  Ora diga Israel, se não fora o Senhor ao nosso lado ..... . E através dos relatos bíblicos vemos como é fiel essa palavra.
Muitos servos e servas do Senhor passaram por momentos que somente um livramento da parte de Deus tiveram como permanecerem vivos e vitoriosos.
Lemos na palavra do Senhor que seus servos enfrentaram as situações difíceis mas nunca deixaram de tomar uma posição diante das dificuldades.  Creram nos livramentos do Senhor, mas tomavam atitudes dignas de crentes fieis.
No livro de Daniel no capítulo 3, lemos a história dos três jovens que foram lançados na fornalha de fogo ardente, eles diante das lutas tiveram uma postura de fé, obediência e temor à Deus e foram guardados por Deus dentro da fornalha e saíram ilesos da situação, porque Deus os livrou e esse acontecimento fez com que o rei exaltasse o nome do Senhor.  A atitude daqueles jovens fez com o nome do Senhor fosse glorificado. E assim também, precisa ser em nossa vida, nas lutas e dificuldades devemos agir de maneira que o Senhor Deus seja glorificado através do nosso viver, de tal maneira que as pessoas que nos cercam testifiquem que realmente Deus está conosco.
No  mesmo livro de Daniel, no capítulo 6, o próprio Daniel passou por situação difícil, situação essa que se dependesse dos seus inimigos, ele desobedeceria o seu Deus.  Sabemos que seus inimigos baixaram um decreto para que ninguém pudesse fazer petição alguma a outro Deus, a não ser ao rei.  Mas Daniel continuou a buscar o Deus de Israel, não dando ouvidos aos seus adversários, e dessa maneira quantas coisas acontecem para que deixemos de buscar a Deus e desobedecê-lo.  Pela obediência a Deus, ele foi lançado na cova dos leões, mas Deus enviou seus anjos e o livrou.  Da mesma maneira o Senhor faz com todos os que por Ele são sinceros em suas atitudes.  Daniel  não deixou de fazer a vontade de Deus diante das perseguições e foi honrado pelo Eterno, recebendo da parte dEle, um grande livramento.
Seja qual for a dificuldade que venhamos a passar, precisamos ter em mente, que jamais devemos voltar atrás, e diante das dificuldades continuar crendo e obedecendo a palavra do Senhor, pois seja qual for o problema, sabemos que Ele nos livrará e através desse livramento o nome dEle será glorificado e todos saberão que só o Senhor é Deus.
Precisamos lembrar que o Senhor Jesus Cristo está conosco todos os dias nos livrando, nos guardando, nos protegendo e que na pessoa bendita de Jesus Cristo, somos mais que vitoriosos.
Que Deus nos dê sabedoria, para que nas horas de perseguições, saibamos nos posicionar de tal maneira que, em tudo, o nome do Senhor Jesus Cristo seja glorificado para sempre.
Que todos os que professam o nome de Jesus, digam como o salmista :  Se não fora o Senhor ao nosso lado, ora diga igreja do Senhor, se não fora o Senhor Jesus ao nosso lado, há muito já teríamos sido engolidos pelo inimigo das nossas almas.  Podemos dizer com toda certeza, que o laço quebrou e no nome santo de Jesus Cristo, estamos livres, para adorá-lo e glorificá-lo.

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

VIDA E OBRA DE JAN HUSS

João Huss (1369-1415)
Enquanto Wycliffe enfrentava as autoridades eclesiásticas na Inglaterra, Huss era o responsável pelo movimento pré-reformador na Boêmia, parte do que atualmente é a Tchecoslováquia, ligada naquele tempo ao império Alemão. Tanto na Boêmia de Huss quanto na Europa de Wycliffe, uma reforma eclesiástica era necessária, pois a simonia, a pompa dos prelados e a corrupção moral eram comuns. Gonzáles acredita que metade do território nacional estava em poder da igreja, enquanto a coroa possuía uma sexta parte.
Durante estes anos, muitas das ideias de Wycliffe influenciaram Huss, especialmente aquelas que diziam respeito à espiritualidade da igreja. Huss, entretanto, não era exclusivamente um produto da teologia de Wycliffe, porque teólogos tchecos anteriores, tais como Mateus de Janov, também deram forma ao desenvolvimento teológico de Huss. É possível que Conrado de Waldhausen tenha influenciado mais a Huss do que a Wycliffe. Conrado foi um dos grandes pregadores do movimento pré-reforma na Boêmia, obtendo um grande número de discípulos, e é possível traçar uma linha de sucessão ininterrupta entre ele e o mais famoso dos reformadores boêmios, João Huss. Por esta razão, apesar de ser verdade que as ideias de Wycliffe encontraram eco nas de Huss, afirma Gonzáles que isto não deve ser exagerado ao ponto de fazer do reformador boêmio um mero discípulo do inglês.
Huss nasceu na aldeia de Husinec, no sul da Boêmia. Estudou na Universidade de Praga e, em 1398, juntou-se ao corpo docente da Faculdade de Letras, como preletor. Além disso, fez os votos de sacerdote. Durante estes anos passou pela conversão, embora não sejam claros os pormenores. Passados alguns anos, Huss foi nomeado reitor e pregador na capela de Belém, em Praga, o centro do movimento da reforma tcheca, em 1402. Ali ele pregou com dedicação a reforma que tantos outros tchecos propugnavam desde os tempos de Carlos IV.
Os sermões de Huss atacavam os abusos dos clérigos, especialmente a imoralidade e a luxúria do clero. Sua teologia era uma mistura de doutrinas evangélicas e católico-romanas tradicionais. Huss pregava contra a veneração do papa, ressaltando uma forte fé cristocêntrica que enfatizava a responsabilidade do indivíduo diante de Deus. Acreditava que somente Cristo podia perdoar os pecados e esperava um dia de juízo vindouro. Enfatizava a pregação da Palavra de Deus para a realização de uma transformação moral e espiritual na vida de seus ouvintes. Sua eloquência e fervor eram tamanhos que, em pouco tempo, aquela capela se transformou no centro do movimento reformador. Sua ousadia na palavra era absolutamente notável, tanto que, Venceslau IV, rei da Boêmia, e sua esposa, a rainha Sofia, o acolheram por seu confessor, e lhe deram o seu apoio.
Não devemos pensar que a nobreza olhava Huss com os olhos do rei, porquanto alguns o encaravam com receio. Ao mesmo tempo em que pregava contra os abusos que havia na igreja, Huss continuava sustentando as doutrinas geralmente aceitas, e nem mesmo seus piores inimigos se atreviam a censurar a sua vida ou sua ortodoxia. As pregações e ensinos de Huss exalavam a mensagem dos reformadores, tanto que em 1407, já era identificado com os reformadores.
Como teólogo, Huss ajudou a restaurar uma visão bíblica da igreja, visão esta que se concentrava nos ensinos de Cristo e no seu exemplo de pureza. Além disso, sua ênfase na pregação e no sacerdócio universal dos crentes veio a ser marca distintiva da Reforma protestante posterior. Incentivou também o cântico de hinos congregacionais, muitos dos quais eram de sua autoria. Para os tchecos, Huss não foi apenas um líder espiritual, mas também um ponto central de inspiração nacional nos séculos posteriores à sua morte.
Em 1409, o Papa Alexandre V autorizou o arcebispo de Praga a erradicar a heresia na sua diocese. Quando o arcebispo pediu que Huss deixasse de pregar, ele se recusou e foi excomungado em 1410. Huss, de igual modo, continuou a pregar contra a política e autoridades papais.
Em 1411, quando o Papa de Roma, João XXIII, homem de vida dissoluta e hábitos guerreiros, proclamou uma cruzada contra Ladislau, rei de Nápoles, e ofereceu em troca as indulgências a todos aqueles que se reunissem ao exército papal, Huss se opôs severamente. Vinte anos antes tinha comprado uma indulgência, mas agora transformado, havia mudado de opinião, protestando contra esse duplo abuso, ou seja, o de vender indulgências e o de proclamar uma cruzada contra outros cristãos. O povo, encantado com sua eloquência, recusou a receber os missionários do Papa. Estes revidaram, assassinando sorrateiramente três líderes que se opunham à cruzada. Huss, prevendo as consequências retirou-se para o sul da Boêmia, a fim de ensinar e pregar. Foi citado pelo Papa para comparecer perante o tribunal do Vaticano, mas ignorou a intimação, sendo por esse motivo, excomungado.
Em 1414, com a promessa de salvo-conduto, Huss viajou para o Concílio de Constança. Um salvo-conduto representava para Huss que ele corria perigo. Mas Huss não desejava perder a oportunidade de pregar a reforma. Como estava cônscio de que compareceria diante de João XXIII e de sua cúria, antes de partir deixou um documento que deveria ser lido no caso de sua morte. Seu caráter e devoção eram extraordinários. Afirmava, neste documento, que seu pecado, imagine, era jogar xadrez!
Huss foi recebido por João XXIII com cortesia, e este chamou o reformador para o consistório. Huss insistiu com o Papa que estava ali para expor sua fé diante do concílio e não em um recinto privado. Ali mesmo Huss foi formalmente acusado de herege. Não aceitou a acusação e respondeu que preferia morrer do que ser herege, e que o convencessem, pelas Escrituras, de que o era; caso fosse, retratar-se-ia.
No dia 5 de junho de 1415, Huss compareceu diante do concílio e fora levado para a assembleia acorrentado. Novamente foi acusado de herege e de seguir as doutrinas de Wycliffe. O reformador concordou que tinha dito que “Wycliffe era um verdadeiro crente, e que sua alma estava agora no Céu, e que não podia desejar maior salvação para a sua própria alma do que a que estava gozando a alma de Wycliffe”. Huss tentou, sem sucesso, expor suas opiniões. O processo de Huss durou mais de três dias. O salvo-conduto do Imperador foi retirado, quando este cedeu aos clamores dos algozes do reformador. O concílio continuava pedindo que Huss se submetesse a ele, retratando-se de suas doutrinas. Mas o próprio concílio recusava-se a ouvir quais eram as doutrinas de que Huss era acusado de ensinar e pelas quais ele estava sendo julgado. O cardeal Zabarella preparou um documento no qual exigia que Huss se retratasse de seus erros e aceitasse a autoridade do concílio.
A resposta de Huss, foi firme: “Apelo a Jesus Cristo, o único Juiz Todo-Poderoso e totalmente justo. Em suas mãos eu deponho a minha causa, pois Ele há de julgar cada um, não com base em testemunhos falsos e concílios errados, mas na verdade e justiça”.
Por vários dias o deixaram encarcerado numa masmorra úmida e imunda, e com pouco alimento. Com este tratamento esperavam diminuir-lhe a força, e poderem fazer dele o que quisessem. Huss ficou gravemente doente enquanto esteve na masmorra. Muitos foram visitá-lo, pedindo-lhe que se retratasse, mas Huss continuou firme. No dia 6 de julho de 1415, Huss foi levado para a catedral de Constança. Ali, depois de um sermão sobre a teimosia dos hereges, pregado pelo bispo Lodi, sobre o tema “Para que o corpo do pecado seja desfeito” (Rm 6.6), ele foi vestido de sacerdote e recebeu o cálice, somente para que, em seguida, lhe arrebatassem a ambos, em sinal de que estava perdendo suas ordens sacerdotais. Tomaram o cálice de suas mãos, dizendo: 
“Maldito Judas que, tendo abandonado o conselho da paz, entraste no dos judeus, arrancamos-te das mãos este santo cálix onde está o sangue de Cristo”. “Pelo contrário”, disse Huss numa voz forte, “confio que pela graça de Deus ainda hoje hei de beber dele no seu reino”. Os bispos retorquiram então: “Nós entregamos a tua alma aos demônios do inferno”, ao que Huss respondeu: “E eu entrego o meu espírito em tuas mãos, ó Senhor Jesus Cristo; a ti entrego a alma que tu salvaste!”.
Depois lhe cortaram o cabelo para estragar a tonsura, fazendo-lhe uma cruz na cabeça. Por último, lhe colocaram na cabeça uma coroa de papel decorada com três demônios e o enviaram para a fogueira. A caminho do suplício, ele teve que passar por uma pira onde ardiam seus livros.
Mais uma vez lhe pediram que se retratasse, e mais uma vez ele negou com firmeza. Chegado ao lugar de execução, não lhe foi permitido falar ao povo, mas a oração que fez enquanto estava sendo amarrando ao poste chegou ao ouvido de todos, dizendo: “Senhor Jesus, por ti sofro com paciência esta morte cruel. Rogo-Te que tenhas misericórdia dos meus inimigos”. No último momento ainda fizeram uma tentativa para o induzir a assinar uma retratação, mas não conseguiram:
“Tudo o que escrevi e assinei foi com o fim de livrar as almas do poder do demônio, e livrá-las da tirania do pecado; e sinto alegria em selar com o meu sangue o que escrevi e assinei”. Após essa oração acenderam a fogueira. Mas o sofrimento do mártir acabara depressa. Enquanto ainda orava a Deus decaiu-lhe a cabeça sobre o peito e uma nuvem de fumaça o sufocou. Assim, João Huss, que tinha dado uma boa confissão, obteve a coroa do martírio e partiu para estar com Cristo.
Segundo a tradição, momentos antes de morrer ele proferiu as seguintes palavras:
“Hoje vocês estão matando um ganso, mas daqui a cem anos Deus levantará um cisne, o qual vocês não poderão matá-lo.”
Muitos interpretaram esta frase como sendo uma profecia em alusão ao reformador Martinho Lutero, que cem anos depois viria nascer e ser usado por Deus na gloriosa reforma religiosa.

Fonte: CPAD NEWS - COLUNISTAS
Pastor Esdras Bentho