JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

sexta-feira, 17 de junho de 2016

CRUZADAS

Cronologia das Cruzadas:

A expansão Árabe antes das Cruzadas (622-1089)

622:    Maomé (570-632) é obrigado a sair de Meca, retirando-se para Medina (cidade do Profeta). Começo da Hégira (exílio), ponto de partida do calendário muçulmano (16 de Julho de 622).
630, 1 de Janeiro:   Maomé regressa a Meca, após ter derrotado as forças de Meca e os seus aliados. A nova doutrina triunfa na Arábia.
632:    Morte de Maomé em Medina. Abu Bakr é escolhido por aclamação como primeiro califa. Os falsos profetas são derrotados, e as tribos rebeldes derrotadas.
634 – 644:     O califa Omar, o primeiro a usar o título de Amir al-Mu'minin (príncipe dos Fiéis), transforma o Estado nacional árabe num império teocrático internacional e estabelece uma administração militar. O chefe das tropas de ocupação transforma-se em governador civil, chefe religioso e juiz temporal.
634:    Teodoro, irmão do imperador bizantino Heráclio, é derrotado em Ajnadayn, entre Gaza e Jerusalém, pelo exército árabe.
636:    Derrota do exército bizantino em Yarmuk, ao sul do Lago Tiberíades.
638:    O califa Omar apodera-se de Jerusalém. Conquista da Palestina e da Síria.
639-641:        Conquista da Mesopotâmia, actual Iraque, pelos exércitos árabes.
642:    Conquista do Egipto, negociada pelo patriarca de Alexandria. As condições acordadas garantiam a segurança de pessoas e bens, e a liberdade de culto para os cristãos. Fundação do Cairo (al-Fustât)
649:    Conquista de Chipre.
655:    Conquista de Cabul.
687:    Começo da construção da mesquita de Omar em Jerusalém.
711:    Invasão da Península Ibérica. Derrota de Rodrigo, último rei Visigodo de Espanha.
            Conquista da região do Indo (actual Paquistão e Afeganistão).
716 - 717:      Cerco de Constantinopla
732:    Batalha de Poitiers. Fim da expansão árabe na Europa.
747:    Sublevação abássida no Kkorassan.
750:    Derrota do último califa Omíada de Damasco na batalha do Grande Zab, na Pérsia revoltada pelos Chiitas.
750 – 1258:   Dinastia Abássida (de Abbas, tio de Maomé), sedeada em Bagdade, cidade inteiramente nova construída nas margens do rio Tigre. Fundada por Abu al-Abbas.
755 – 103:     Emirado, e mais tarde Califado (929), Omíada de Córdova, na Península Ibérica. Fundado por Abd al-Rahman, fugido do massacre dos omíadas em Damasco.
c. 800:            Mercadores muçulmanos em Cantão. Fábrica de papel fundada em Bagdade.
809:    Morte do califa Haroun al-Rachid, conhecido pelas Mil e Uma Noites. Apogeu do império árabe.
825:    Ocupação da ilha de Creta pelos muçulmanos.
827:    O Mu'tazilismo, escola do Islão clássico fortemente influenciada pelo racionalismo, é proclama doutrina oficial.
830:    Primeiras peregrinações a Santiago de Compostela. Depois de se ter encontrado o túmulo em 813.
831:    Conquista de Palermo, na Sicília, pelos Árabes
842:    Conquista de Messina, na Sicília, e de Tarento, na Península Itálica, pelos Árabes
842 – 902:     Conquista da Sicília pelos Árabes.
846:    Incursão muçulmana em Roma.
857:    Morre Muhâsibi, um dos primeiros mísiticos (Çufis).
864:    Surge a doutrina do «encerramento das portas do raciocínio individual» em matéria de interpretação da Lei.
868-883         Revolta dos escravos negros (Zandj) no Baixo-Iraque.
869:    Conquista árabe da ilha de Malta.
874:    Nascimento do teólogo al-Ash'ari: conciliação do racionalismo mu'tazilita com o tradicionalismo sunnita.
875:    Massacre dos comerciantes muçulmanos na China.
940 – 1258:   O califado dos Abássidas deixa de ter qualquer importância política. Devido ás revoltas chiitas, e à incapacidade do califa, aparecem várias dinastias locais cujos príncipes tomam o título de califa.
960:    Conversão ao Islão dos Turcos Qarakhânidas.
961:    Reconquista de Creta pelos bizantinos.
962:    Fundação da dinastia Ghaznévida, no Afeganistão, primeira dinastia turca no mundo muçulmano. Existirá até 1186.
            Os Bizantinos retomam Alepo.
969:    Os Fatimidas, dinastia aparecida no Norte de África por volta de 910, apoderam-se do Egipto.
            Fundação do novo Cairo (al-Aâhira).
            Os Bizantinos voltam a ocupar Antioquia.
993:    Nascimento de Ibn Hazm, poeta e teólogo andaluz: apologia da interpretação literal do Corão e da tradição.
996:    Massacre de mercadores de Amalfi, porto no sul de Itália, no Cairo.
997:    Incursão muçulmana contra S. Tiago de Compostela.
1009:  O califa fatimida do Cairo, al-Hakim, manda destruir as igrejas de Jerusalém.
1017:  Começo da pregação druza.
1019:  Proclamação, pelo califado de Bagdade, de um credo de inspiração hanbalita, uma das quatro escolas do Islão sunnita, que se caracteriza pela sua atenção ao respeito da tradição corânica e profética. Uma 2ª proclamação dá-se em 1042 e uma 3ª em 1053.
1031:  Fim do Califado de Córdova. As possesões muçulmanas da Península Ibérica são repartidas em principados (tawa'if), conhecidos por Taifas.
1035:  Peregrinação a Jerusalém de Roberto, o Diabo (ou o Magnífico), duque da Normandia.
1036:  Muçulmanos e Bizantinos concordam em reconstruir as igrejas cristãs de Jerusalém.
1040:  Vitória dos Turcos Seljúcidas sobre os Ghaznévidas em Dandanaqan.
1043:  Miguel Cerulário torna-se patriarca de Jerusalém.
1054, 25 de Julho:  Cisma entre Roma e Constantinopla. Miguel Cerulário, excomungado pelo papa Leão IX, excomunga todos os latinos.
1055:  Os Turcos seljúcidas conquistam Bagdade.
1062:  O papa Alexandre II concede o perdão dos pecados a quem combater os muçulmanos.
1063:  Cruzada de cavaleiros borgonheses à Península Ibérica. O exército cruzado conquista a cidade de Barbastro, em 1064, após 4 meses de cerco.
1064:  O arcebispo Gunther de Maiença e os bispos Guilherme de Utrecht e Otto de Ratisbona organizam uma peregrinação de 7.000 pessoas a Jerusalém.
1071, 19 de Agosto:            Os Bizantinos são derrotados pelos Turcos Seljucidas em Manzikert.
Cerca de 1080:        Mercadores de Amalfi fundam, perto do Santo Sepulcro, o hospital de São João de Jerusalém, para recolher os peregrinos pobres.
            Fundação da seita muçulmana dos Assassinos.
1081:  Aleixo Comneno, imperador do Oriente.
1082:  Devido à ajuda prestada contra os Normandos, Veneza obtêm o direito de comerciar em todo o Império Bizantino, sem pagar direitos alfandegários.
1084:  Antioquia cai nas mãos dos Turcos.
1085:  Os Normandos dominam a Sicília.
            Conquista de Toledo por Afonso VI de Castela.
1086:  Afonso VI de Castela é vencido na batalha de Sagrajar pelos berberes almorávidas, chamados à Península Ibérica pelos reis muçulmanos das Taifas, devido à conquista de Toledo.
1086 – 1090: Peregrinação à Terra Santa do conde de Flandres, Roberto de Frison.
1087:  Cruzada francesa a Espanha, organizada por Urbano II, e dirigida por Raimundo de Saint-Gilles, conde de Toulouse e Eudes I, duque da Borgonha.
1090:  Conquista de Malta pelos Normandos.
            Os «Assassinos» apoderam-se do castelo de Alamute, na Pérsia.
1092:  Os «Assassinos» matam o vizir Nizam al-Mulk.


Fonte :   Site ortodoxo  ecclesia

Nenhum comentário:

Postar um comentário