JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

sábado, 18 de junho de 2016

IMIGRAÇÃO NO BRASIL



·         Imigração

o   É o movimento de imigrar.  Significa chegar a um país estrangeiro com a intenção de nele se estabelecer, seja de modo definitivo ou temporário. (Tudopédia – enciclopédia da Lingua Portuguesa)

·      Objetivo da imigração no Brasil –   Um dos objetivos da imigração no Brasil, era a preocupação com as províncias localizadas no Sul, que eram consideradas “vazios demográficos que precisavam ser ocupados, e também a necessidade da substituição do trabalho escravo pelo trabalho livre, pela iminência do fim da escravatura em especial a partir de 1850 com a proibição do tráfico negreiro. Dessa forma a imigração no Brasil atendeu a duas frentes:  de um lado a instalação em pequenas propriedades policulturas que, reunidas, constituíam núcleos coloniais que garantiriam a efetividade das fronteiras do país; de outro, a ocupação da mão de obra assalariada nas fazendas de café.

·   Quando foram fundadas –   As primeiras colônias foram fundadas por iniciativa do governo imperial.  No entanto, a partir de 1830, em razão dos constantes fracassos nas empresas coloniais, foi sancionada uma lei impedindo o poder público de promover esse tipo de gasto. Em 1834, por meio do Ato Adicional (espécie de emenda à Constituição de 1824), a responsabilidade quanto à colonização foi transferida para as províncias.  Assim, cada uma passou a ter autonomia, implementando políticas diferenciadas.

·       Os primeiros imigrantes -   Em busca de oportunidades na terra nova, para cá vieram os suíços, que chegaram em 1819 e se instalaram no Rio de Janeiro (Nova Friburgo), os alemães, que vieram logo depois, em 1824, e foram para o Rio Grande do Sul (Novo Hamburgo, São Leopoldo, Santa Catarina, Blumenau, Joinville e Brusque), os eslavos, originários da Ucrânia e Polônia, habitando o Paraná, os turcos e os árabes, que se concentraram na Amazônia, os italianos de Veneza, Gênova, Calábria, e Lombardia, que em sua maior parte vieram para São Paulo, os japoneses, entre outros. O maior número de imigrantes no Brasil são os portugueses, que vieram em grande número desde o período da Independência do Brasil.

·  Contribuição dos imigrantes – O processo imigratório foi de extrema importância para a formação da cultura brasileira. Esta, foi, ao longo dos anos, incorporando características dos quatro cantos do mundo. Basta pararmos para pensar nas influências trazidas pelos imigrantes, que teremos um leque enorme de resultados: o idioma português, a culinária italiana, as técnicas agrícolas alemãs, as batidas musicais africanas e muito mais. Graças a todos eles, temos um país de múltiplas cores e sabores. Um povo lindo com uma cultura diversificada e de grande valor histórico.

·  Traços em comum dos imigrantes – Embora tão distantes quanto à forma como foram introduzidos no país e tão díspares quanto à origem, os imigrantes possuíam traços em comum.  O primeiro diz respeito ao próprio significado de migrar, que para essas pessoas significava uma profunda ruptura, um corte.  Durante a viagem que durava meses, eram construídas as expectativas em relação ao novo lar, mas era também o tempo de planejar o retorno.  A grande maioria veio com a intenção do progresso com prosperidade material.  O segundo traço comum a todos os imigrantes, independentemente de sua origem ou condição social, está no fato de eles se constituírem como um “outro” que olha para os nacionais e que por eles é olhado.  Os brasileiros olhavam os imigrantes com curiosidade, mas também, não raras vezes de hostilidade.  De outro lado, os estrangeiros enxergavam uma certa arrogância na forma como os brasileiros se comportavam.



Fonte:  História do Brasil - Sociedade e Cultura


Nenhum comentário:

Postar um comentário