JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

INIMIGOS DA MÃE DE JESUS ? REFUTAÇÃO À MARIOLATRIA

Observando artigos religiosos, somos acusados de sermos inimigos de Maria, essa, que todos os cristãos sabem ter sido a escolhida por Deus para ser a mãe de Jesus.
Porém, nos escritos bíblicos, não temos ensinamentos que nos recomende um culto a mãe de Jesus.
Maria foi usada por Deus para trazer o salvador ao mundo, e isso sem dúvida alguma a colocou numa situação privilegiada, pois com toda certeza Deus viu nessa mulher, uma serva fiel. Porém, não encontramos nas palavras de Jesus, que ela seja a medianeira e muito menos seja a mãe de Jesus quem convence o homem do pecado, da justiça e do juízo, pois esse papel é atribuído ao Espírito Santo (Jo 16 : 7 e 8).  Os magos do oriente por ocasião do nascimento de Jesus, adoraram a Jesus e não a mãe dele (Mt 2 :2 e 11)
Nas bodas de Caná da Galiléia (Jo 2 : 11), depois do milagre realizado por Jesus, a palavra de Deus é clara e nos diz que os discípulos de Jesus creram nele, e  não neles.
Ouvimos dizer que o filho nunca negou pedido algum de sua mãe, mas isso não é verídico, pois vemos em uma passagem bíblica que Maria pediu que chamasse a seu filho, quando lhe foi dito que a mãe dele e seus irmãos estavam no local e queriam vê-lo, Jesus disse :  "Quem é minha mãe, quem são meus irmãos ? e completando o discurso, disse que sua mãe e seus irmãos, são todos os que ouvem a palavra de Deus e a pratica" (Mt 12 : 46 - 50; Mc 3 : 31 - 35; Lc 8 : 19 - 21).  Nos escritos bíblicos a mãe de Jesus não é posta na posição que a religião a coloca, embora todos sabemos que ela foi bem aventurada, ou seja, abençoada, feliz e que houve uma atitude de fé por parte de Maria, podemos ver isso na visita dela a sua prima Isabel, quando essa disse:  "bem aventurada a que  CREU" (Lc 1 : 45).  Será que se não houvesse fé por parte de Maria, ela teria recebido essa benção ?  Creio que não, porque Deus não está preso na vontade humana, Ele é soberano, e sem fé é impossível agradar a Ele (Hb 11 : 6).  Maria creu no que foi lhe dito pelo anjo, isso não foi algo forçado da parte de Deus, ela creu na palavra do anjo que foi enviado pelo Senhor.
Não negamos a virgindade de Maria antes do nascimento de Jesus, e muito menos que ela foi agraciada e grandemente honrada por Deus, porém não cremos na virgindade perpétua dessa, que com certeza é um exemplo de fé e obediência ao Criador.
A palavra de Deus nos recomenda a prestar o nosso culto a Deus e nos diz que os" verdadeiros adoradores o adoram em espírito e em verdade", e a mãe de Jesus não é Deus, e sim, uma filha e serva dEle; ela mesma disse :  eis aqui a serva do Senhor (Lc 1 : 38), e certamente ela não deixou de ser serva durante a vida terrena de Jesus e muito menos após a sua morte e ressurreição; isso vemos em Atos dos Apóstolos, onde ela estava presente no cenáculo juntamente com os Apóstolos (At 1 : 14).
Nas cartas escritas pelos Apóstolos, não vemos ensinamento algum que nos oriente a cultuar a ela, mas não negamos de maneira alguma a fidelidade e santidade de Maria.  Acreditar que ela tenha tido mais filhos, de maneira alguma é um desrespeito, tendo em vista que a palavra de Deus é clara que os filhos são herança e galardão do Senhor (Sl 127 : 3), e que o próprio Deus ordenou ao primeiro casal que crescessem e se multiplicassem (Gn 1 : 27 e 28); Será que o Criador proibiu isso a mãe de Jesus ?  Certamente que não.  O que Deus ordena é benção; e biblicamente Maria tomou posse da benção do Senhor, que a fez crescer e multiplicar (Mc 6 : 3; Mt 13 : 55 e 56).
Cristãos não são ensinados a cultuar outro ser, nem mesmo a mãe de Jesus.
Não havendo ensino apostólico a esse respeito, não somos obrigados a acreditar em ideologias, mesmo que essas sejam muito antigas.
A única ordem que Maria deixou nos escritos bíblicos foi:  "FAZEI TUDO O QUE ELE VOS DISSER" (Jo 2 : 5), e ELE não nos mandou que cultuássemos a ela e nem nos ensinou  que dependemos de crer nela para a salvação, e crendo em Jesus, fazendo a vontade dEle, conforme diz a Escritura  (Jo 7 : 38), estaremos obedecendo e honrando a palavra de Maria, e não nos esqueçamos que nem ela se posicionou da maneira que religião a coloca, ela mesma proclamou no magnificat que a sua alma se alegrou em Deus, o seu SALVADOR (Lc 1 : 46 e 47). 
Não cultuar a mãe de Jesus, não nos faz inimigos dela  muito menos heréticos, pois  o mandamento de Jesus é "amar a Deus sobre todas as coisas", e obedecer a sua palavra é o sinal que O amamos.  Jesus disse :  VINDE A MIM  (Mat 11 : 28), e não VINDE A NÓS,  e quando Jesus foi levado ao deserto para ser tentado pelo diabo (Mt 4 :10), nos deixou claro que só devemos adorar a Deus, ou seja, só a Ele render o nosso culto.  Cantar louvores a Maria e pedir a Deus tendo ela como intercessora, estamos sendo desobedientes a Palavra Deus, que é inspirada pelo Espírito Santo e não por homens (2 Pe 1 : 20 e 21; 2 Tm 3 : 16) e por ela temos a certeza que não somos ensinados cultuar a mãe de Jesus. Jesus e nem os apóstolos nos ensinaram que Maria nos leva a Deus, mas sim, que o Filho é o  meio pela qual somos salvos.
Jesus é o nosso mediador (1 Tm 2 : 5; Hb 7 : 25), o nosso advogado (1 Jo 2 :1), o nosso tudo.  Ele foi enviado por Deus para salvar toda a humanidade (Jo 3 : 16).
Os Apóstolos, ensinaram a Igreja a crer na pessoa bendita de Jesus Cristo e não deixaram indício algum que o cristão deva crer em Maria para ter comunhão com Deus.
Sejamos convictos que a nossa salvação está em crer em Jesus Cristo, e a Ele foi dado todo  poder em cima no Céu e embaixo na Terra (Lc 28 : 18), e só nEle temos paz com Deus (Rm 5 : 1 - 6). Na Primeira Epístola Universal do Apóstolo João está escrito : O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho Jesus Cristo (1 Jo 1 : 3). Nesse versículo vemos que nem João que foi designado por Jesus para cuidar de sua mãe (Jo 19 : 26 - 27), nos ensinou a dar glória a mãe de Jesus,  muito menos que dependemos dela para ter comunhão com Deus; e um outro versículo bíblico o qual é dito pelo próprio Filho de Deus em Jo 17 : 3 que diz : E a vida eterna é esta:  que conheçam a ti só por único DEUS verdadeiro e a JESUS CRISTO , a quem enviaste.  O Salvador JESUS CRISTO, deixou claro quem os seus servos e servas devem conhecer.  Ele sendo o próprio Deus encarnado, não nos dá mandamento algum a respeito de veneração ou culto à sua mãe.  Jesus  nos aconselharia a respeito disso, se essa doutrina religiosa fosse verdadeira e certamente esse ensinamento não foi ensinado a seus discípulos também, pois não há um só ensinamento apostólico que nos leva a cultuar ou orar a Deus usando a intercessão de Maria, pois JESUS é o nosso intercessor diante do PAI, e é Ele que está à direita de Deus intercedendo por nós, e isso está claramente exposto nas sagradas escrituras.
Concluindo, não somos inimigos da mãe de Jesus, como declaram os que dão a ela a honra e a glória que a palavra de Deus só dá ao Filho Unigênito de Deus, JESUS CRISTO, e que essas crenças a respeito dela, são ideologias e não ensinamentos bíblicos, com certeza os Apóstolos deixariam por escrito, se tais praticas fossem corretas.  
O questionamento não é a respeito da fidelidade de Maria, e sim a ideia humana que quer endeusá-la, atitude essa, que não tem respaudo bíblico, e essas ideias começaram a ser discutidas bem depois da era apostólica, por volta do sec. II, e nem todos concordavam nesse ponto. Os pais da igreja terem aceito essas ideias, não nos obriga a aceitá-las também, porque a Palavra de Deus é a carta magna para aqueles que amam e respeitam a Deus.  O fato é, que essas ideias não foram expostas por aqueles que foram enviados por Jesus, ou seja, não foram ensinadas pelos Apóstolos, sendo assim, busquemos a nossa salvação pelo o que é nos ensinado nas Santas Escrituras.
Acredito que os Apóstolos não se contradiziam, ou seja, escreviam uma coisa e oralmente ensinavam outra, a tradição apostólica não era contraditória, creio que, o que eles diziam por palavras, falavam de acordo com o que escreviam em cartas, não tiravam e nem acrescentavam nada de diferente do que ensinavam por escrito, assuntos importantes, eles não omitiriam nas cartas, pois a eles foi incubido ensinar tudo o que Jesus os ensinara (Lc 28 : 19 e 20).
Essas ideologias, aparentemente são inofensivas e de uma certa maneira agradáveis a nossa vista,  por ser Maria uma mulher privilegiada por Deus, a bem aventurada, e a mãe do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, porém, leva o ser humano a Mariolatria, que é uma forma de idolatria, pois quem presta culto a quem não é de direito, está desagradando a Deus, que enviou o SEU FILHO AMADO, para que através dEle o homem seja reconciliado com o Criador, e o pecado da idolatria sempre foi combatido nas Escrituras Sagradas, e afasta o homem de Deus.
A nossa salvação não consiste em acreditar ou não na virgindade perpétua de Maria, e sim, pela graça, por meio da fé na pessoa de Jesus Cristo(Ef 2 : 8).  O grande problema desse dogma religioso, é o de levar o homem à Mariolatria, e de fazer com que os textos bíblicos a respeito da família de Jesus, não sejam interpretados conforme o que está escrito na escritura sagrada, talvez pelo fato dessa ideia religiosa ter que ser mantida como verdadeira, pois são séculos que se têm essa crença, e bilhões de pessoas estão presas nesse dogma, e através disso, dá-se a entender, que Jesus Cristo, já ressuscitado, o mediador entre Deus e o homem, depende de sua mãe terrena para operar na vida do ser humano, pois assim dá-nos a ideia dessa frase :  tudo com Jesus, nada sem Maria.  Essa ideia dá-nos a entender que Jesus Cristo, o próprio Deus, criador do Céu e da Terra, é dependente de um ser criado por Deus, ou seja, Maria, ela foi criada assim como foram criados todos os homens. Essa ideia da dependência, mesmo ela ter sido escolhida por Deus para que através dela, o Filho de Deus fosse manifestado ao mundo, é inaceitável.  Sabemos que Jesus não foi criado, Ele já existia antes da fundação do mundo, e sem Ele nada do que foi feito se fez (Jo 1 : 1 - 3).
Sejamos vigilantes e tementes a Deus, e voltemos ao Pai Amado, por meio de seu FILHO JESUS CRISTO, que deu a sua vida para nosso resgate e Ele mesmo após a sua ressurreição enviou o Consolador que é o Espírito Santo para estar conosco(Jo 14 : 16; 16 : 7) e esse mesmo Espírito é o que nos guia em toda a verdade(Jo 16 : 13).  Esse Espírito que Paulo escreveu em sua carta que intercede por nós com gemidos inexprimíveis (Rm 8 : 26 e 27).  
A Palavra de Deus, não endeusa a mãe de Jesus e a nenhum dos seus seguidores, pois todos foram alcançados pela graça e misericórdia divina.  Jesus trouxe salvação a todos os homens(Tt 2 :11), inclusive a sua mãe, que certamente foi a primeira a aceitá-lo como Salvador e Senhor , sendo ela um exemplo de fé e obediência ao Deus Todo Poderoso.  Ser ela a mãe de Jesus, biblicamente não dá-nos o direito de endeusá-la, isso foi obra da ideologia e do sentimentalismo humano.
Certamente podemos afirmar que não somos inimigos de Maria e que os escritos dos Pais da Igreja, nos são muito úteis, porém, não podemos deixar que esses escritos substituam o que nos foi ensinado na Palavra de Deus, a nossa regra de fé e conduta,  que é superior e insubstituível, pois dela também disse o salmista Davi : Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu (Sl 119 : 87).

Bíblia Sagrada
Edilberto Pereira (Bacharel em Teologia - FTL - FAECAD)








2 comentários:

  1. Eu não me lembro de já ter lido um texto tão bem elaborado e bastante explicativo sobre a mãe de Jesus como este.
    Parabéns pelo blog irmão Ediberto! Gostei por isso já estou participando dele, se quiser conhecer o meu e participar será bem vindo. http://neiva-ady.blogspot.com.br/
    Shalon!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém irmã Neiva Silva. Que Deus continue abençoando a tua vida em o nome de Jesus. .

      Excluir