JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

sábado, 18 de abril de 2015

SANTOS PADRES X ESCRITURAS SAGRADAS

"Os santos padres nos dizem que em vão amarão o “Filho” os que não amam a “Mãe”, pois inseparáveis são esses dois amores". (Trecho retirado do livro: Imitação de Maria).

Nós cristãos, precisamos antes de confiar nas palavras dos "santos padres", fazer como faziam os crentes de Beréia, examinar as escrituras para ver se as coisas são realmente da maneira que nos dizem (Atos 17:11).  Texto algum nas sagradas letras, nos ensinam essa declaração acima.
Jesus nos ensina a amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos, e amar a Deus é obedecer os seus mandamentos.  Diz as escrituras em I João 5:1-2: Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou, também ama ao que dele é nascido.  Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos.
Maria foi usada por Deus para trazer a humanidade de Cristo, pois Ele já existia, ela foi escolhida para ser a mãe de Jesus, porém, ela também é filha de Deus, porque certamente ela creu no Filho de Deus.  Não lemos em parte alguma dos escritos apostólicos tal ensinamento dos "santos padres".
A fé em Jesus Cristo, nos torna filhos de Deus, e esse "amor" a "mãe", conforme dizem os que assim crêem não foi mencionado em nenhuma carta apostólica.
"Os santos padres nos dizem",  mas as escrituras sagradas nada disso afirmam.
Jesus Cristo não menciona que devemos crer na mãe dele (João 14:1-31), e em ponto algum do Novo Testamento os discípulos de Jesus, que foram enviados a proclamar as boas novas e a ensinar tudo o que Jesus ensinou a eles, mencionam a veneração a mãe de Jesus, assim, podemos deduzir que a não veneração à Maria, nada tem a ver com a diminuição dessa que foi a escolhida pelo Pai, para trazer a humanidade de Jesus ao mundo, e muito menos diminui a Jesus, ao qual  foi dado todo poder no céu e na terra.
A tradição é muito boa, mas nem tudo é confiável, pois nem tudo que consta na tradição, foram os apóstolos que ensinaram, mas sim, foram ideias que foram surgindo no meio da igreja e foram sendo assimiladas como verdade e se tornaram dogmas.
Como que é em vão amar o Filho,  se é o Filho que morreu por nós, para nos salvar, e o Filho mesmo disse:  Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida.  Ninguém vem ao Pai, senão por mim (João 14:6), o Filho não nos disse que temos que ir a mãe, para sermos aceitos pelo Pai.  Interessante mencionar também, que após o milagre de Jesus nas bodas em Caná, diz as sagradas escrituras, que os discípulos creram nele (João 2:11), não diz que creram no Filho e na mãe.  Os magos do oriente quando foram adorar a Jesus, adoraram o Filho (Mateus 2:2,11)  Acaso isso é não amar a mãe de Jesus ?  Amar a mãe de Jesus, nada tem a ver com cultuá-la, e nem pô-la como medianeira, pois o nosso culto deve ser a Deus (Mateus 4:11), e o Filho é o nosso mediador (I Timóteo 2:5).
A mãe de Jesus, disse que todas as gerações a chamariam de bem aventurada (Lucas 1:48).  Bem aventurada convém dizer que é mais que feliz, abençoada, isso não quer dizer que ela tenha mandado as gerações cultuá-la.
Não queremos dizer com isso que desprezamos o importante papel da mãe de Jesus, mas as sagradas escrituras não nos orientam a colocá-la no patamar que religião a coloca.
Quem vive e reina e está assentado a direita de Deus Pai, é o Filho, e não a mãe, embora os marianos pensem, pelo menos é isso que passam para nós, que a mãe de Jesus está intercedendo por nós.  Isso não é bíblico, é pura ideologia.
Não dirigirmos nossas orações a Maria, e nem cultuá-la, não é falta de amor para com ela, pois ela mesma disse aos serventes nas bodas de Caná : Fazei tudo quanto ele vos disser (João 2:5), e o Filho não nos disse para seguirmos a mãe, mas sim a Ele que veio ao mundo para nos salvar.
Cristãos não estão fundamentados em ideologias humanas, mesmo que essas sejam antigas, mas sim, estão fundamentados na fé na pessoa do Senhor e Salvador Jesus Cristo, que prometeu estar conosco todos os dias até a consumação dos séculos (Mateus 28:20).
Quem ama o Filho, ama o Pai, ama ao próximo, e essa é a recomendação de Jesus Cristo e dos apóstolos.
Lembremos sempre, que as sagradas escrituras, tanto pelos ensinamentos de Jesus Cristo, e pelos ensinamentos dos apóstolos, nos direcionam a crer em Deus Pai, através do Filho de Deus, o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e não através da mãe do Filho de Deus, e em nenhum momento lemos que os apóstolos nos direcionam a crer em Maria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário