JESUS CRISTO, O FILHO DE DEUS

Em toda nossa caminhada devemos ter sempre Cristo como nosso guia. Ele nos guarda a cada dia. "Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois a ele eternamente. Amém." Sejam bem vindos ao nosso blog em o nome do Senhor Jesus !!! Disse Jesus: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Amo ao Senhor Jesus Cristo, porque Ele me amou primeiro e trouxe-me para a sua maravilhosa presença. Deus é tremendo !!!

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

A PIA DE BRONZE (TIPOLOGIA BÍBLICA)



SUMÁRIO


1 - INTRODUÇÃO ......................................................................   4
2 - Seu nome ...............................................................................  6
3 – Sua posição ..........................................................................   7
4 – Seu tamanho .........................................................................  8
5 – Seu propósito ......................................................................... 9
6 – O significado da pia ............................................................... 11
7 – CONCLUSÃO ........................................................................ 15
8 – BIBILIOGRAFIA ..................................................................... 16

  



1. INTRODUÇÃO

Nesse texto vemos os detalhes da construção, as especificações divinas, no tocante à construção do Tabernáculo. Aqui e em outros textos, vemos vários aspectos dessa construção eminentemente divina. Na primeira parte do nosso texto vemos apenas as características de uma só parte dessa construção, mais especificamente de um único utensílio que Deus ordenara colocar ali, na tenda do Tabernáculo: a pia de cobre, também conhecida como a Bacia de Bronze.
Deus, então, estabeleceu essa peça como um utensílio importante para ornamentar o Tabernáculo antigo, sobre o qual deu especificações muito claras e diretas: teria que ser de cobre e ter uma finalidade específica: os sacerdotes Aarão e seus filhos, que ministravam no Tabernáculo, deveriam ali lavar suas mãos e pés antes de iniciarem qualquer ritual. Ao passar pela pia, estariam limpos para oferecer ao Senhor a sua adoração e a sua ministração, o seu louvor, enfim, exercerem o seu ministério.
O versículo 8 do capítulo 38 também faz referência a essa pia de bronze, esse utensílio importante estabelecido por Deus no mobiliário do Tabernáculo mencionando um grupo de mulheres que viriam a se destacar naquilo que era a vontade de Deus para o Seu Povo.
O nome dessas mulheres não é mencionado, sua procedência, a tribo a que pertenciam. Nenhuma referência biográfica... O importante é que quando houve a ordem de Deus de se colocar a pia naquele lugar, esse grupo de mulheres se apresentou para ajudar, para que a vontade de Deus se concretizasse. Como elas não queriam ficar à margem da grandeza daquilo que estava para acontecer, procuraram aos líderes do Povo de Deus para oferecerem a sua ajuda. 

Era, na Pia de bronze que os sacerdotes lavavam as suas mãos e seus pés antes de entrarem e saírem do Santo Lugar. A Pia foi feito com os espelhos de bronze das mulheres, e enchidas de água, para limpeza constante dos sacerdotes que ministravam na Casa do Senhor.
(Êxodo 30:17-21) "E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Farás também uma pia de cobre com a sua base de cobre, para lavar; e a porás entre a tenda da congregação e o altar; e nela deitarás água. E Arão e seus filhos nela lavarão as suas mãos e os seus pés. Quando entrarem na tenda da congregação, lavar-se-ão com água, para que não morram, ou quando se chegarem ao altar para ministrar, para acender a oferta queimada ao SENHOR. Lavarão, pois, as suas mãos e os seus pés, para que não morram; e isto lhes será por estatuto perpétuo a ele e à sua descendência nas suas gerações. (Êxodo 38:8) Fez também a pia de cobre com a sua base de cobre, dos espelhos das mulheres que se ajuntavam à porta da tenda da congregação."

2. Seu Nome
A palavra "pia" significa um lavador, ou bacia de lavagem que contém água para lavagem. Os sacerdotes judeus foram ordenados a lavar as suas mãos e pés continuamente durante o serviço do tabernáculo.
Material Usado para Fazer a  Pia
A única peça do Tabernáculo sem detalhes das suas dimensões. Feita “dos espelhos das mulheres que se reuniram para servir à porta da tenda da congregação” – Ex 38.8


3. Sua Posição
A pia foi colocada entre a porta do Santo Lugar e o altar.
(1) Ela estava depois do altar (primeiro o sacrifício)
O sacerdote em serviço, que entrava no portão do átrio exterior, tinha à frente o altar onde ele sacrificava como qualquer outro Israelita. Uma vez além do altar ele estava pronto para agir como sacerdote, pois na pia ele se preparou para o serviço de Deus. Então ele poderia ministrar no altar ou no Santo Lugar porque ele estava limpo.
O altar sempre veio primeiro para o sacerdote. Salvação e então o serviço. Deus se aproximou por meio do sangue e da água.
(2) Ela estava antes da porta (lave-se antes de entrar)
Dentro da porta do Santo Lugar haviam vasos que representavam o próprio Deus. Nenhum sacerdote ousaria entrar com qualquer rastro de impureza. " Sede santos como eu sou santo " foi ordenado aos sacerdotes.
(3) Ela vinha logo após a saída do Santo Lugar (lave-se antes de sair)
No átrio exterior tudo era de bronze. Dentro do Santo Lugar tudo era de ouro. Como o sacerdote saía da Presença de Deus após o serviço ele se lavava na pia.

4.  Seu tamanho (Imensurável)
Nenhuma instrução acerca da medida, ou da forma e do tamanho são determinadas sobre a pia. A única coisa mencionada é que tinha uma base (Êx 31:9) o que facilitava o lavar, e foi feita de bronze sólido, sem nenhuma madeira. Também foi feito de espelhos:
Deus deu o tamanho para todos os outros objetos no Tabernáculo, especificando quanto cúbitos deveriam ser eles de altura, comprimento e largura. Mas Ele não especificou o tamanho da pia. Esta é uma característica particular só da pia. Isto manifesta o amor infinito que o Messias deu a nós, que cometemos pecados todos os dias. Neste amor do Messias foi encontrado o Seu batismo, uma forma da imposição de mãos que lava todos nossos pecados. Teria que usar muita água quando os sacerdotes se sujavam enquanto executando seus deveres, a pia sempre deveria ter estado cheia de água. Assim o tamanho da pia dependia desta necessidade. Porque a pia foi feita de bronze, sempre que os sacerdotes se lavavam com sua água, pensavam no juízo pelo pecado.
Ex 38:8 " Fez também a pia de cobre com a sua base de cobre, dos espelhos das mulheres que se reuniam, para servir à porta da tenda da congregação."
- não teve nenhuma vara
Como a pia era transportada não nos é informado. O altar e os outros vasos tinham varas e anéis pelos quais eles eram transportados, mas nada é mencionado sobre a pia. Talvez havia uma borda ao redor da extremidade superior


5. Seu propósito
A pia tinha um grande propósito, lavar e purificar o sacerdote de toda a corrupção.
- Era só  para os sacerdotes
Ninguém em Israel ou de todo o mundo poderia lavar nesta pia. Isso era um privilégio apenas para a tribo de Levi.
- Moisés só lavou uma vez Arão e seus filhos:
Êx 40:11-16 " Então ungirás a pia e a sua base, e a santificarás. Farás também chegar a Arão e a seus filhos à porta da tenda da congregação; e os lavarás com água. E vestirás a Arão as vestes santas, e o ungirás, e o santificarás, para que me administre o sacerdócio. Também farás chegar a seus filhos, e lhes vestirás as túnicas, e os ungirás como ungiste a seu pai, para que me administrem o sacerdócio, e a sua unção lhes será por sacerdócio perpétuo nas suas gerações. E Moisés fez conforme a tudo o que o SENHOR lhe ordenou, assim o fez."
Aqui a palavra "lavarás" significa lavar por completo. Isto foi feito uma única vez por Moisés. Lá foram lavados primeiro seus corpos, e então a sua roupa.
- os sacerdotes lavavam apenas as suas mãos e seus pés.
Ex 30:19-20 " E Arão e seus filhos nela lavarão as suas mãos e os seus pés. Quando entrarem na tenda da congregação, lavar-se-ão com água, para que não morram, ou quando se chegarem ao altar para ministrar, para acender a oferta queimada ao SENHOR.
Certamente as mãos dos sacerdotes ficariam sujas de imediato se depois de lavar eles ministrassem no altar. E também os seus pés (pois eles estavam descalços) ficaria sujo a partir do momento que eles tocassem o chão depois de se lavar.  Então qual era o sentido de lavar os pés e as mãos?
- As Mãos
As mãos, (simbolizam as obras) falam do que eles faziam, o seu ministério, o seu trabalho, tudo eles puseram as mãos era importante, e assim as suas mãos precisavam ser limpas sempre, diariamente. A limpeza inicial só era uma vez acabado, o limpar diariamente era continuamente acabado.
- Os Pés 
Os pés, ( o caminhar) representavam onde eles iam, suas vidas e caminhos. O seu andar tinha que ser um andar santo, assim os seus pés eram sempre  lavados, todos os dias
Material: Feito de bronze estava sempre cheio com a água.
Significado espiritual: O bronze significa o julgamento de todos os pecados da humanidade. Para suportar a condenação de todos os pecados da humanidade, Jesus tomou os pecados do mundo nele Mesmo sendo batizado por João. Como tal, o significado da pia é que nós podemos ser lavados de todos os nossos pecados crendo que todos estes pecados nossos foram passados sobre Jesus com Seu batismo.
Os sacerdotes que serviram no Tabernáculo também lavavam suas mãos e pés na pia antes de entrar no Tabernáculo e assim evitavam sua morte. O bronze se refere ao julgamento de todos os pecados, e a água da pia se refere ao batismo que Jesus recebeu de João e por que Ele tomou os pecados do mundo nele Mesmo. Em outras palavras, a pia diz a nós que Jesus aceitou todos os pecados passados sobre Ele e eliminou a condenação desses pecados. A água na pia se refere, no Antigo Testamento, ao fio azul do Tabernáculo, e no Novo Testamento, o batismo que Jesus recebeu de João (Mateus 3:15, 1 Pedro 3:21).
Então a pia se refere ao batismo de Jesus, e Ele é o lugar onde nós confirmamos nossa fé no fato que Jesus elimina todos nossos pecados, inclusive nossos verdadeiros pecados, e que os eliminou de uma vez por todas pelo batismo que Ele recebeu de João Batista há 2.000 anos atrás.


6. O Significado da Pia de Cobre
A água na Pia de Cobre, como a água no batismo, representa a obra de Cristo ser suficiente de lavar-nos da condenação dos nossos pecados. A água do batismo manifesta como Cristo foi sepultado por nossos pecados e a Sua saída da água como Ele foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai (Rm 6.3-6). Assim “andemos nós também em novidade de vida”!
O fato que a Pia de Cobre era cheia de água e não de sangue representa que a lavagem constante que o povo de Deus necessitava é para ter comunhão e não para ser regenerado repetidamente. O sangue foi posto no Altar dos Holocaustos. A salvação não precisa ser refeita. Mas a água da Pia de Cobre nos ensina da necessidade de purificação constante para sermos aptos a servir e comungar com Deus. Isso se entenda também quando contempla que a Pia era feita dos espelhos das mulheres piedosas.
O fato que a Pia de Cobre foi feita dos espelhos das mulheres que serviram à porta da tenda da congregação deve nos ensinar de Cristo. Como qualquer mulher olha num espelho, e como as mulheres piedosas servindo ao Senhor ao redor da porta da congregação, os que olham à Palavra de Deus, que é como um espelho (Tg 1.23-25), se vêem necessitados a serem lavados repetidamente. Contudo que somos uma vez para sempre justificados pelo sangue de Cristo (I Co 6.11, “E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus”; Hb 10.10, “Na qual vontade temos sido santificados pela oblação do corpo de Jesus Cristo, feita uma vez”), somos purificados continuamente quando confessamos nossos pecados, reivindicando o poder do Seu sangue (I Jo 1.8,9; Sl 51.2, “Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado”; Ef 5.26, “Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,”; Sl 119.9; Tt 2.14, “O qual se deu a si mesmo por nós para nos remir de toda a iniqüidade, e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras”). Assim entendemos como a Pia de Cobre ensina-nos da salvação de Cristo. Aprendemos também o bom proveito de olharmos continuamente à Palavra de Deus (Sl 119.9, “Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra”).
Desde que a Pia de Cobre estava entre o Altar dos Holocaustos e o Santuário, somos também ensinados de Cristo. Entre o fato que Cristo é nosso Sacrifício idôneo no Altar dos Holocaustos e a verdade que Ele é o Nosso Grande Sumo Sacerdote ministrando por nós diante de Deus, temos o fato que Cristo, como Sacrifício e Mediador é inteiramente aceitável e santo ou limpo, algo que garante a satisfação do Pai. Se desejar ser aceita diante de Deus, é necessário ser primeiramente lavado pelo sangue de Cristo (Jo 13.8, “Disse-lhe Pedro: Nunca me lavarás os pés. Respondeu-lhe Jesus: Se Eu te não lavar, não tens parte comigo”. Uma vez lavado os pés, ou seja, regenerado, não é necessário de lavar repetidamente (Jo 13.10). Todavia, se desejar ter comunhão com Deus é necessário ser continuamente lavado pela água da Palavra de Deus (Ef 5.25-27).
As mãos e os pés dos sacerdotes tinham que ser lavados constantemente para não morrerem os Sacerdotes quando entraram na tenda para ministrar nas coisas sagradas, ou para não morrerem quando chegarem ao altar para ministrar, nisso aprendemos da natureza de Jesus Cristo (Ex 30.20, 21). Por Jesus ser divino e, ao mesmo tempo, ser homem sem pecado, Ele é completamente e constantemente limpo - I Pe 2.22, “O qual não cometeu pecado, nem na sua boca se achou engano”. A palavra ‘engano’ “dolos” significa no grego engano, traição, deslealdade, cilada astuta, perfídia,  Não há como Nosso Mediador ser pego na iniqüidade e assim ser condenado e morto algo que resultaria em nós ser deixados sem nenhuma salvação.
A lavagem das mãos e dos pés dos sacerdotes era muito importante ao Senhor; a atenção ou desatenção ao deste único detalhe fazia a diferença entre a vida ou a morte dos sacerdotes. Tal atenção de Deus Pai sobre os atributos daqueles que ministravam as coisas sagradas nos ensina várias verdades. Primeiramente a santidade de Deus Pai Quem exige tal lavagem constate é manifesta (I Pe 1.16, “Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo”). Em segundo lugar, entendemos a pureza de Cristo Quem é o nosso Mediador entre o homem e Deus (I Pe 2.22) e, finalmente, como o povo de Deus em geral, e o ministrante da Palavra de Deus em particular, devem ser constantemente adentro da Palavra de Deus para manterem-se capazes de entrar e sair da presença de Deus. O salmista nos relembra da necessidade de ser limpos quando diz: “Quem subirá ao monte do SENHOR, ou quem estará no seu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá a bênção do SENHOR e a justiça do Deus da sua salvação”, Sl 24.3-5). Note também como Davi ensina essa verdade pela sua pratica: Sl 26.6, “Lavo as minhas mãos na inocência; e assim andarei, SENHOR, ao redor do teu altar”. Essas três verdades são enfatizadas pela qualificação: “será por estatuto perpétuo” (Ex 30.21).
Cristo não apenas nos lavou dos nossos pecados pelo Seu sangue (At 20.28; Ap 1.5), que foi aspergido no altar dos holocaustos (Hb 9.11-14; 10.10-14), mas Ele mesmo é lavado, ou seja, tem mãos santas e pés santos. Isso quer dizer que Ele é imaculado em tudo que opera e em qualquer lugar que for.
Cristo é qualificado para ser O Sumo Sacerdote dos pecadores arrependidos por ser limpo de todo e qualquer mancha, ruga ou algo irrepreensível (Hb 7.23-27). Se dependermos em Cristo para operar a nossa salvação (as Suas mãos), temos verdadeira esperança, pois o Seu trabalho satisfaz O Santíssimo Deus Pai (Is 53.10, 11; At 2.29-36). Se dependermos em Cristo para ir adiante de nós na presença de Deus (os Seus pés), temos uma verdadeira salvação, pois Cristo está assentado à destra de Deus e é certo que estaremos aonde Ele estiver. (Jo 14.3; 17.24; Hb 10.11-13)
Ez 36:25-27 " Então aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei. E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne. E porei dentro de vós o meu Espírito, e farei que andeis nos meus estatutos, e guardeis os meus juízos, e os observeis."
Ef 5:25-26 " Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra"
NOTA: O grego da palavra "lavar" aqui é o mesmo de "pia".
Jo 15:3 " Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado."
Tito 3:5 "Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo"
Hb 10:22 " Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa"
Jo 7:38 " Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre."


7. CONCLUSÃO
Por meio deste estudo, podemos vislumbrar diversos ensinamentos que Deus nos dá através das figuras do Tabernáculo
Assim é hoje em dia com cada ser humano. Todos se contaminaram com o pecado e necessitam ser lavados para poder se aproximar do Deus Santíssimo (Rm 3.23). O autor de hebreus  usa esse símbolo para evocar o ministério purificador do Senhor Jesus. Ele é aquele  que pelo sangue nos lavou dos nossos pecados.  Aqueles, pois, que aceitam para si o sacrifício de Cristo estão limpos e estão incluídos no convite: ¨... aproximemos-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura ¨(Hb.10.22).  



8. BIBLIOGRAFIA

http://inojoza.wordpress.com/os-utensilios-do-tabernaculo-hoje/
http://biblicasimagens.blogspot.com.br//tabernaculo-israelita-deserto.html
BÍBLIA  de Estudo Pentecostal  Almeida Revista Atualizada.
www.jesusnet.org.br/tabernaculo/piadeb.htm 
bjnewlife.org/portuguese/bstudy/tabernacle_study_05.php
bvir.com.br/tabernaculo/tabernaculo_a_pia.htm
© 2015 Microsoft Termos Privacidade e cookies Desenvolvedores Português (Brasil)

Pesquisa feita  por Maria de Fátima Santos Pereira

    

Nenhum comentário:

Postar um comentário